Home Cultura Famosos Parada em blitz, atriz diz que ouviu de PM: 'sua profissão é...

Parada em blitz, atriz diz que ouviu de PM: ‘sua profissão é suspeita. Atores usam drogas’

A atriz Kika Kalache, conhecida por papéis em novelas como “O Clone” (TV Globo) e mais recentemente “Jesus” (Record), foi parada em uma blitz na noite desta quinta-feira no Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro, quando voltava de um jantar com o marido, e ficou surpresa com a justificativa de um policial militar, que a reconheceu, para revistar seu carro. Segundo a atriz, o PM, que parava veículos em busca de armas e drogas, afirmou que a profissão de Kika é “suspeita”, porque “atores usam drogas”.

— Parei o carro e perguntei o que estava acontecendo. Ele disse que era uma blitz para procurar armas e drogas. Ri e perguntei: “tenho cara de suspeita?”. Ele respondeu: “a sua profissão é suspeita. Atores usam drogas. Já parei um ator aqui hoje e ele estava com maconha. Vou ter que revistar tudo. Vocês são suspeitos e isso são ordens do governador (Wilson Witzel)” — conta a atriz em entrevista ao EXTRA.

O carro de Kika e seus objetos pessoais foram, então, revistados. Em seguida, a atriz foi liberada.

— (O PM) começou a revistar minha bolsa, a maquiagem, a checar tudo. Olhou com lanterna, olhou a mala inteira. Ai disse: “a senhora não tem nada, agora vai” — conta a atriz em entrevista ao EXTRA.

O relato de Kika, gravado em um áudio, se espalhou em grupos no WhatsApp e redes sociais nesta sexta-feira. A atriz diz que não esperava que a gravação fosse chegar tão longe.

— Fiquei em estado de choque. Pode ser uma maluquice daquele policial, mas a sensação que dá é que vai ser assim: revistem negros, surfistas, possíveis marginais, artistas, músicos. Achei isso, em 2019, muito assustador, muito significativo. Me deu medo, sabe? Vão criminalizar a gente assim? — questionou.

Por meio de nota, o comandante do 23º BPM (Leblon) afirma que não compactua com qualquer desvio de conduta de seus policiais e que vai identificar o policial, ouví-lo e, a partir daí, tomar as providencias cabíveis.

O comandante do batalhão também informou, por meio de nota, que convida a atriz para ir à Unidade “no sentido de expor sua queixa e para ajudá-lo na identificação dos policiais ou do policial”.

3 COMMENTS

  1. Em resumo, quando ela pergunta “tenho cara de suspeita?”, ela quer dizer que tem pessoas que tem a cara de suspeita……….Pq esse tipo de pessoa que ela tem em mente, podem ser consideradas suspeitas, e ela não……..ridículo.

  2. Considero errado, o PM falar essa frase, mais não considero errado ele revistar……..Pq ela não se considera parecer suspeita.Até que se prove o contrario todos são…..na mesma besteira que la fala, ela se contradiz, pois se ela acha errado rotular as pessoas por suas profissões, quando uma pessoa pode ser considerada suspeita?
    Papinho furado de esquerda.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos Posts

Tendência, “cheiro de maconha” (quem diria) conquista marcas de perfume

O apelo dos perfumes cheirando a maconha pode estar em sua capacidade de trazer lembranças “Cheirar a maconha” já foi algo ruim, mas agora influenciadores...

O que é Haxixe? Origem, tipos e como fazer…

Todo bom maconheiro já ouviu falar ou teve a honra de degustar um bom hash. Mas como sempre tem alguém na dúvida... vale abordar...

Maconha vira matéria na Faculdade de Veterinária da UFSC

A Endocanabiologia (estudo das substâncias orgânicas e inorgânicas da Cannabis) já entrou para o currículo da Faculdade de Medicina Veterinária da UFSC (Universidade Federal...

Canabidiol até em bala de goma: o que a febre do produto nos EUA nos ensina

Três letrinhas vêm ganhando as prateleiras e os cardápios de diversos lugares cool dos Estados Unidos há mais ou menos um ano: CBD, de...

Plataforma amplia conhecimento sobre o uso medicinal da maconha

Batizada de CanTera, a ferramenta é voltada sobretudo para médicos. Entre 400 mil profissionais no Brasil, apenas mil receitam o produto discussão em torno da...