Vícios socialmente respeitáveis

Chapa2

hempadao 2 abril, 2018

por S. M. Hermes

Desde sempre a humanidade busca formas de aliviar suas preocupações mais latentes, sendo o uso de substâncias psicoativas uma delas. Na atualidade, devido às imposições sociais do sistema monetário em vigência, as drogas tornaram-se essenciais à vida moderna, principalmente nos grandes centros. Cada vez mais, indivíduos consomem algum tipo de droga com o intuito de elevar seu bem-estar em relação às obrigações cotidianas.

Conforme o estigma que cerca o uso dessas substâncias tomou as proporções que hoje podemos observar na opinião pública, os usuários de determinadas drogas são marginalizados devido a esse preceito estabelecido — de que quem usa drogas é incapaz de viver em harmonia com o coletivo. Assim se estabelecem as políticas antidrogas ao redor do mundo, combatendo a venda e o uso de maneira ineficaz e nociva à sociedade.

Atualmente a Terra e a humanidade são assoladas por inúmeras atividades muito mais prejudiciais do que o uso de drogas. De acordo com o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) elaborado pelas Nações Unidas, o Brasil foi considerado o décimo país mais desigual do mundo em 2017. A máquina social gera cada vez mais vícios, alastrando apenas devastação em um ambiente em ebulição onde o ódio e a ganância ganham força e se destacam.

Porém, à medida que a Guerra às Drogas e outras políticas públicas reacionárias e segregadoras se mostram incapazes de solucionar qualquer um dos problemas sociais que geram desigualdade, cresce a esperança de um futuro melhor, onde todos os indivíduos sejam de fato integrantes de uma sociedade mais acolhedora, compreensiva e igualitária.

“É respeitável ser viciado no lucro a todo custo. Portanto, o que é aceitável e respeitável na nossa sociedade são coisas altamente arbitrárias e parece que quanto maior o dano, mais respeitável é o vício. Esses vícios são muito mais devastadores em suas consequências sociais que o uso de cocaína ou heroína.” – Gabor Maté

Fontes:

https://oglobo.globo.com/economia/brasil-o-10-pais-mais-desigual-do-mundo-21094828

ZEITGEIST: Moving forward. Direção e produção de Peter Joseph. Estados Unidos: 2011. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=4Z9WVZddH9w>.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




[pro_ad_display_adzone id=17608]
[pro_ad_display_adzone id=17609]