Home Blog BeckBeat Stoned Jesus - Seven Thunders Roar

Stoned Jesus – Seven Thunders Roar

Metal, psicodelia e bons riffs do trio ucraniano: Stoned Jesus no BeckBeat!

Toda segunda (ou quase) o Hempa tem música. Isso desde 2009. Pra não deixar a galera sem uma trilha especial na hora da fumaça, essa semana selecionamos um som com gosto de psicodelia.

Stone Jesus – A banda ucraniana tocou no Brasil em 2016

A banda é da Ucrânica, foi fundada no mesmo ano do Hempa, 2009, e é conhecida por tocar o que chamam Stoned Rock.

Seven Thunders Roar é o segundo álbum de estúdio banda. Os nomes das peças por trás do enigma de Stones Jesus são: Igor Sidorenko na guitarra e voz, Serhiy Sljussar no baixo e Victor Kondratov na batera.

Além de riffs e linhas de baixo interessantes, é capaz de você ouvir uns vocais gritados de metal. Mas não faz mal… pelo contrário, faz até bem.

Então, aumenta o som e sinta a vibe:

Mais que o título

Em entrevista à Vice, a banda falou sobre o nome e relação que poderia ter com o universo da ganja, já que “stoned” também é uma gíria para ´chapado´.

Pelo que parece, a galera não curte o fator limitante que isso poderia gerar:

Vice: Eu li em algum lugar uma frase em que vocês dizem “Nós não somos o Cheech & Chong”. Em que contexto essa declaração surgiu?

Igor: Isso parece uma ideia tão automática na cabeça de muita gente. Eles se deparam com o nome e pensam que já sacaram tudo. Eu devo confessar que certa vez vi uma banda no Bandcamp chamada “Stonerider”, e quase deixei passar por causa do nome bobo. Por sorte, eles não eram aquela típica banda genérica de stoner rock, eles têm muito estilo para entrarem nessa. Isso faz parte do motivo pelo qual nós usamos essa frase, também. Veja bem, a nossa banda foi nomeada com o intuito de tirar um barato dos clichês do gênero, mas tem gente que entende isso literalmente. Essas pessoas logo imaginam que se trata de um projeto que exalta a maconha, as bongadas, os baseadões, aqueles dois riffs alternados, e não uma abordagem sobre a estranheza dos nossos tempos, letras aprofundadas e melodias bem concebidas que temos buscado criar desde o primeiro dia. Beleza, vai, talvez desde o segundo álbum. Mas você entende o que quero dizer, né? Então, sim, nós somos definitivamente mais do que o título sugere, e corta meu coração topar com alguns comentários no YouTube dizendo coisas como “vim por causa do nome, fiquei por causa da música”. Não entrem nessa, pessoal, botamos fé em vocês.

Você DJ no BeckBeat:

Tem algum som na manga que você adoraria dividir com outros doidões do Brasil e do mundo? Manda pra gente lá no [email protected]

Aliás, esse aí foi indicação do meu camarada Kauan, o @guiadomaconheiro! Abraço forte, irmão. Tamo junto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

Série de Bela Gil perde classificação livre após exibir consumo de Ayahuasca

Bela Gil consome ayahuasca em um episódio da série Bela Raízes, do canal Futura; programa foi reclassificado O Ministério da Justiça modificou a classificação indicativa...

Profissionais de TI usam cada vez mais drogas

As substâncias seriam empregadas para aliviar o estresse provocado pela pressão no trabalho Em todos os campos profissionais nos EUA, o vício em substâncias pode...

Fundos de Ações de maconha podem ganhar terreno, dizem analistas

A BlackRock, a maior gestora de recursos do mundo, "provavelmente" irá lançar um fundo negociado em bolsa com foco em cannabis O setor de fundos...

VEJA lança blog sobre Maconha: CannabiZ

O blog pretende "se debruçar sobre os desafios diante do novo status da planta na sociedade, no mercado e na ciência" Este é o primeiro...

Empresa canadense desenvolve avião feito e movido a maconha

O jato da empresa Hempearth comporta quatro pessoas e já está em fase de produção. Procurada pela multinacional estadunidense DuPont, a fabricante do avião recusou...