Home Blog BeckBeat Stoned Jesus - Seven Thunders Roar

Stoned Jesus – Seven Thunders Roar

Metal, psicodelia e bons riffs do trio ucraniano: Stoned Jesus no BeckBeat!

Toda segunda (ou quase) o Hempa tem música. Isso desde 2009. Pra não deixar a galera sem uma trilha especial na hora da fumaça, essa semana selecionamos um som com gosto de psicodelia.

Stone Jesus – A banda ucraniana tocou no Brasil em 2016

A banda é da Ucrânica, foi fundada no mesmo ano do Hempa, 2009, e é conhecida por tocar o que chamam Stoned Rock.

Seven Thunders Roar é o segundo álbum de estúdio banda. Os nomes das peças por trás do enigma de Stones Jesus são: Igor Sidorenko na guitarra e voz, Serhiy Sljussar no baixo e Victor Kondratov na batera.

Além de riffs e linhas de baixo interessantes, é capaz de você ouvir uns vocais gritados de metal. Mas não faz mal… pelo contrário, faz até bem.

Então, aumenta o som e sinta a vibe:

Mais que o título

Em entrevista à Vice, a banda falou sobre o nome e relação que poderia ter com o universo da ganja, já que “stoned” também é uma gíria para ´chapado´.

Pelo que parece, a galera não curte o fator limitante que isso poderia gerar:

Vice: Eu li em algum lugar uma frase em que vocês dizem “Nós não somos o Cheech & Chong”. Em que contexto essa declaração surgiu?

Igor: Isso parece uma ideia tão automática na cabeça de muita gente. Eles se deparam com o nome e pensam que já sacaram tudo. Eu devo confessar que certa vez vi uma banda no Bandcamp chamada “Stonerider”, e quase deixei passar por causa do nome bobo. Por sorte, eles não eram aquela típica banda genérica de stoner rock, eles têm muito estilo para entrarem nessa. Isso faz parte do motivo pelo qual nós usamos essa frase, também. Veja bem, a nossa banda foi nomeada com o intuito de tirar um barato dos clichês do gênero, mas tem gente que entende isso literalmente. Essas pessoas logo imaginam que se trata de um projeto que exalta a maconha, as bongadas, os baseadões, aqueles dois riffs alternados, e não uma abordagem sobre a estranheza dos nossos tempos, letras aprofundadas e melodias bem concebidas que temos buscado criar desde o primeiro dia. Beleza, vai, talvez desde o segundo álbum. Mas você entende o que quero dizer, né? Então, sim, nós somos definitivamente mais do que o título sugere, e corta meu coração topar com alguns comentários no YouTube dizendo coisas como “vim por causa do nome, fiquei por causa da música”. Não entrem nessa, pessoal, botamos fé em vocês.

Você DJ no BeckBeat:

Tem algum som na manga que você adoraria dividir com outros doidões do Brasil e do mundo? Manda pra gente lá no [email protected]

Aliás, esse aí foi indicação do meu camarada Kauan, o @guiadomaconheiro! Abraço forte, irmão. Tamo junto.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Must Read

Atriz de ‘Game of Thrones” mostra caneta de maconha em vídeo ao vivo

Sophie Turner fazia uma live de boa, arrumando o cabelo, quando percebeu que seu objeto paloso estava em cena! A atriz Sophie Turner, de 23...

A Origem: de onde vem a Cannabis?

Cientistas encontram os indícios mais longínquos do local que deve ser considerado a origem da planta da cannabis Sempre se desconfiou que a maconha tenha...

“Se der um bong ao urso”, um livro (quase) infantil para adultos!

 “If you give a bear a bong” é inspirado em tradicionais livros infantis, mas é feito para adultos  As coisas na gringa estão sempre mais...

Estados Unidos tentam conter comércio de brindes de maconha

Lei permite transferir mas não vender droga, que é negociada junto com itens superfaturados Trinta minutos depois de eu ter feito a compra pela internet,...

Alexandre Garcia analisa decisão do STF sobre Sementes e lei de Drogas

O que fazer quando nossos formadores de opinião não sabem bem o que estão opinando? Acredito até que o Alexandre Garcia esteja do nosso lado...