Sobra emprego no mercado de maconha legalizada

Hemportagem

hempadao 12 outubro, 2018

Procura-se alguém que saiba tudo sobre maconha e seja cordial para atender clientes em busca de alívio para algum dor e aqueles que só querem ficar bem chapados. Infelizmente essa demanda de trabalho é uma realidade apenas nos estados dos EUA que legalizaram o comércio recreativo e/ou medicinal da cannabis.

A economia da maconha ainda tão aquecida por lá que os dispensários estão enfrentando dificuldades para contratar profissionais qualificados. Um gerente de loja pode receber até 40 mil dólares por ano (R$ 154 mil).

Levantamento realizado no site de recrutamento Indeed revela a disponibilidade de 2669 vagas para trabalho na indústria canábica norte-americana. Chove vagas para o cargo de “budtender”, o atendente que trabalha nos dispensários e precisa ter conhecimento dos diferentes strains, explicando o efeito de cada um deles.

“As oportunidades criadas pela indústria da maconha abrangem desde postos no varejo até funções ligadas a ciência, tecnologia e outros”, diz Tom Adams, analista da BDS.

Feliz é o país onde o vendedor de maconha não precisa segurar um fuzil para garantir funcionamento do negócio.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




[pro_ad_display_adzone id=17608]
[pro_ad_display_adzone id=17609]