Home Cultura Literatura "Se der um bong ao urso", um livro (quase) infantil para adultos!

“Se der um bong ao urso”, um livro (quase) infantil para adultos!

Urso flutuando depois da bongada!

 “If you give a bear a bong” é inspirado em tradicionais livros infantis, mas é feito para adultos 

As coisas na gringa estão sempre mais à frente, não há dúvidas quanto a isso. Ao brasileiro comum, ao menos conseguimos viajar o mundo pelas telas da internet. E assim vamos achando as novidades mais inusitadas e criativas feitas por e para maconheiros.

Esses dias, encontrei esse livro aí da foto. Em uma olhada rápida, vendo o formato e as cores, podemos até pensar que se trata de um livro infantil. Mas olhando com um pouco de atenção (não precisa muita!) vai ver que esse urso é bem adulto.

Mesmo pra quem não entende nada de inglês, a palavra Bong no título está bem clara, né? Em tradução livre, o título do livro quer dizer: “Se você der um bong a um urso” e, em cada página, a obra vai mostrando o que o urso fará.

Se você der um google com o termo “If you give a”, o buscador completa com vários títulos possíveis. Isso porque essa expressão é comum em livros infantis norte-americanos. Nós brasileiros não conhecemos e pra gente talvez não seja tão significativo, mas pra quem é criado nos EUA, esse livro traz uma lembrança da infância e dos tempos de escola.

Mesmo se você nunca pensou em bongar com um urso, vale a pena a leitura. Ele provavelmente vai te fazer lembrar de algum amigo seu ou fazer você se identificar com a temática. O livro conta a história de um urso que bongou demais e acabou provando sensações boas a ruins, num curto espaço de tempo.

Sam Miserendino: a risadinha de quem subverteu o livro infantil

O autor

Esse é o segundo livro do autor, Sam Miserendino, que faz parte da série “Addicted Animals” (Animais Viciados). O primeiro título foi “If you give a bunny a beer” que em tradução livre seria “Se você der uma cerveja a um coelho”. A ideia para esses livros veio após ler milhares de vezes os livros infantis “if you give a….” para seus filhos. Foi aí que Sam se uniu ao ilustrador Mike Odum e criou o primeiro livro. Ele foi originalmente publicado por uma editora pequena em Seatle e, rapidamente, se tornou o livro mais vendido da história da empresa.

O segundo livro nasceu de uma brincadeira que foi publicada na contracapa do primeiro. Era um coelho bebendo cerveja na primeira página e, atrás, como se houvesse outro livro da coleção, o autor e o ilustrador tiveram a ideia de colocar o desenho do urso, com esse título, como se fosse um outro livro da série. O lance é que esse livro ainda nem existia! O coelho fez tanto sucesso que os leitores começaram a cobrar o livro do urso chapado e… sendo assim, o grande mamífero peludo, amigo urso, acabou tendo que encarar uma bongada.

Sam Miserendino atualmente é advogado durante o dia, escritor à noite e pai. Ele já escreveu mais dois livros para a série – “If you give a Kitty a cocktail” que está para ser lançado no começo de 2020 e “If you give a Dog a doobie”, programado para o fim do ano que vem.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

De saúde ao mundo dos negócios, a maconha é uma fábrica de notícias

Falamos da cannabis abordando diferentes aspectos: saúde, economia, segurança pública, cultura, história, esportes… por João Henriques / Ilustração: Felipe Navarro Antes de começar a leitura deste...

Nelson Motta revela que fuma maconha todos os dias há 55 anos

Jornalista, que está com 74 anos, falou com naturalidade sobre seu hábito diário de consumir cannabis e ainda atestou: "Tenho uma memória incrível" Sem tabus...

Governo age para brecar liberação da maconha medicinal

Projeto de Lei que regulamenta venda de remédios e uso está parado na Câmara, enquanto Anvisa adiou votação de regulamentação do plantio revista para esta...

Pesquisadora defende regulamentação da Cannabis Medicinal: ‘Temos de saber o que o paciente está tomando’

Akemi alerta para o risco do uso do medicamento sem orientação Na próxima terça-feira, quando a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) julgar se regulamenta...

Pedidos para maconha medicinal triplicam nos tribunais mineiros

O uso da maconha medicinal no tratamento de epilepsias, esclerose múltipla, dor neuropática e paralisia cerebral tem ganhado cada vez  mais força em Minas....