Home Colunas WeedNews Pequena quantidade de drogas não livra usuários da cadeia

Pequena quantidade de drogas não livra usuários da cadeia

Uma estatística revelada esta semana pelo jornal Folha de São Paulo apresenta um pouco da desgraça da nossa lei de drogas, que aprisiona milhares de pessoas de forma injusta. Em São Paulo, metade das prisões por tráfico de drogas são de usuários que portavam no máximo 40 gramas de maconha.

apreensao-pequena

Entre os presos que portavam cocaína, metades deles tinha menos de 22 gramas de pó. No caso do crack, a maioria tinha menos de 10 gramas da pedra.

A mesma pesquisa revela que apenas duas de cada cinco ocorrências policiais envolvendo porte de drogas na cidade de São Paulo é registrada como porte para uso pessoal (quando não existe pena de prisão). A maioria dos acusados de tráfico aguarda o julgamento recluso, com chance remota de responder em liberdade. Em caso de condenação a pena é de 5 a 15 anos.

“Descobrimos que o caso típico de tráfico envolve quantidades muito pequenas de droga”, afirma Bruno Langeani, 35, gerente do Instituto Sou da Paz e um dos responsáveis pela pesquisa.

Quando o processo chega ao judiciário, o usuário acusado de tráfico ainda sofre com a ausência de um padrão para tratar esse tipo de caso. “Virou loteria porque tem juiz que diz que 20 gramas de maconha é tráfico, e outro que diz que é uso. É aleatório demais”, explica Cristiano Maronna, presidente do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCcrim).

Na real sabemos que essa distinção entre usuários e traficantes ocorre de forma seletiva e preconceituosa. Brancos de classe média tem uma chance maior de escapar da cadeia enquanto pobres e negros vão amargar um longo período nas masmorras do cárcere brasileiro.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Dia Mundial do Alzheimer: tratamento com Cannabis Medicinal tem se mostrado eficaz para cuidados paliativos da doença

Apesar de ser uma doença sem cura, é possível diminuir o sofrimento do paciente e de seus familiares INDEOV, empresa brasileira especializada no acesso à...

Maconha sem Tabus: Vem aí 2º gibi do CannabiComix!

Ainda dá tempo de garantir sua cota no financiamento coletivo do lançamento do gibi "Maconha sem Tabus" Gibi é uma palavra que estreou no Brasil...

CDH deve decidir sobre maconha medicinal na próxima quinta

Com grande comparecimento de senadores, a expectativa era de análise do relatório sobre a sugestão, mas a elaboração de um novo relatório e um...

Alta Sacerdotisa: A arte de viajar entre Flores e Pedras

Cristais vem do coração da Terra, levam milhares de anos para se formar e, com isso, carregam mensagens e energias oriundas dos elementos naturais Esses...

Encontro com Fátima ganha elogios ao abordar maconha medicinal: “Chorando”

O Encontro com Fátima Bernardes abordou hoje, no começo do programa, o tema da maconha medicinal. A apresentadora trouxe para o palco o empresário...