Home Lugares Brasil Padre que ministra curso sobre maconha medicinal critica Osmar Terra: “Não tem...

Padre que ministra curso sobre maconha medicinal critica Osmar Terra: “Não tem base científica”

Para Ticão, Osmar Terra, que ataca o cultivo da cannabis medicinal, “é representante dos grandes laboratórios do lucro da doença”,  por isso é radicalmente contra o uso da maconha

Perseguido por grupos conservadores católicos, Antônio Luiz Marchioni, 67 anos, o Padre Ticão, realiza diversos trabalhos voltados à saúde da população na igreja São Francisco de Assis, localizada em Ermelino Matarazzo, no extremo leste da capital paulista. No entanto, o que diferencia Ticão na comunidade religiosa é seu interesse por tratamentos de “saúde preventiva” e naturais, como o uso do óleo de Cannabis para uso medicinal.

Fonte: Revista Fórum

Para Ticão, Osmar Terra “é representante dos grandes laboratórios do lucro da doença”,  por isso é radicalmente contra o uso da maconha. “Ele não tem nenhuma base científica para dizer que a maconha é porta de entrada para outras drogas. Isso é tudo mentira”, completou.

Ticão comanda há 41 anos a igreja na Zona Leste. Seu projeto “Saúde Preventiva” foi criado de três anos pra cá, e conta com tratamentos e cursos. Além da Cannabis, o padre também aborda o uso da água japonesa Kangen, mais alcalina que as demais, e uso de ozônio para evitar amputações. Porém, foi a maconha que fez o padre ser conhecido e criticado.

“A bebida é uma droga legalizada, oficial. Por dia no mundo quantas pessoas morrem por causa da bebida aqui no Brasil? A cada mês, quantas pessoas morrem e matam os outros por causa da bebida? Isso ninguém fala, é algo normal. Por causa da maconha, não tem um registro no mundo de que alguém fumando um baseado, ou usando o óleo da maconha para as mais diversas doenças”, defendeu o padre, em entrevista à Fórum. 

Ticão criticou o fato do uso da maconha ser proibido no Brasil e citou como exemplo o Uruguai, que reduziu em 18% os crimes envolvendo narcóticos depois da legalização da droga. “É uma hipocrisia religiosa esse falso moralismo. É uma hipocrisia da justiça”, disse, em referência à ilegalidade.

Veja também: Regulamentação da maconha para uso medicinal divide governo Bolsonaro

Desde 2006, a lei 11.343 prevê a possibilidade de a União autorizar o cultivo “para fins medicinais e científicos, em local e prazo predeterminados, mediante fiscalização”. E, desde 2015, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autoriza pedidos para importação de óleos e medicamentos à base principalmente de canabidiol.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...