Home Medicinal Novo governo da Tailândia abre portas para Maconha Medicinal

Novo governo da Tailândia abre portas para Maconha Medicinal

Maconha medicinal se torna uma das prioridades do novo governo da Tailândia

O fomento da produção de cannabis para fins medicinais é um dos principais pontos do programa do novo governo da Tailândia, que procura impulsionar o amplo setor agrícola e transformar o país em pioneiro da indústria da maconha na Ásia.

O desenvolvimento dessa indústria está em uma das 12 “políticas urgentes” do governo, liderado pelo general golpista Prayut Chan-ocha (foto), e que foram publicadas na noite desse domingo, dias antes de sua apresentação diante do parlamento em 25 de julho.

A política inclui “o fomento da pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia para o uso da maconha, do cânhamo e das plantas medicinais na indústria de saúde e outros produtos, afim de criar oportunidades econômicas e gerar renda para a população”, diz o programa.

Em 16 de julho, mais de três meses depois das eleições de 24 de março, tomaram posse os membros do novo governo tailandês, composto por antigos membros da Junta Militar liderada por Prayut que tinha governado o país desde o golpe de Estado de 2014 e de alguns dos 19 partidos que formam a coalizão governamental.

Entre eles está o Bhumjaithai, o terceiro partido com mais cadeiras da coalizão e que fez da legalização da maconha medicinal o elemento central do seu programa eleitoral.

O candidato a primeiro-ministro desta legenda nos pleitos de março, Anutin Charnvirakul, ocupa o cargo de ministro de Saúde Pública, além de ser um dos cinco vice-primeiros-ministros do novo governo.

O governo da junta militar aprovou em 25 de dezembro uma lei que autorizava o uso médico e para pesquisas da maconha, transformando a Tailândia no segundo país do continente asiático após Israel a legalizar o uso terapêutico da substância, mas tal lei ainda não tinha sido implementada totalmente.

Segundo a Thai Cannabis Corporation (TCC), organização que colabora há nove anos em um projeto vinculado à casa real da Tailândia para o cultivo experimental de cânhamo em zonas rurais, a exportação de cannabis tailandesa nos próximos dez anos poderia representar 1% do PIB nacional, ou seja, cerca US$ 4 bilhões anuais.

Fonte: UOL

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...