Home Blog Chá das Minas Mulheres são mais Sensíveis aos efeitos da Maconha?!

Mulheres são mais Sensíveis aos efeitos da Maconha?!

por Laura Lock

Porque o número de mulheres fumando maconha é menor do que o de homens? Com certeza você já parou pra pensar nisso. Seja observando a multidão de “soldados” na Marcha ou em busca de uma “namorada maconheira”. Embora essa história esteja sendo bravamente alterada pela militância diária de nós mulheres, a verdade é que ainda assim estamos longe de ser maioria e isso não tem que ser, necessariamente, um problema.

Um estudo de 2014 aponta que talvez as mulheres sejam mais sensíveis à maconha que os homens. Isso aconteceria pela quantidade maior de estrogênio, o que contribuiria para uma sensação de pelo menos 30% a mais que o sexo oposto.

Além disso, essa maior sensibilidade poderia expor as usuárias a maior ocorrência de determinadas experiências indesejadas, tais como: “As mulheres apresentam maior risco de vivenciar efeitos colaterais negativos como ansiedade, confusão, ataques de pânico, alucinações ou paranoia”, disse a representante do estudo.

É claro que isso não ocorre em todas as mulheres, mas pode acontecer em algumas com maior frequência que em homens.

Na onda da liberação da mulher parece que o “correto” é se libertar e transgredir ao máximo, mas a real é que o ato mais libertador do mundo é seguir sua própria vontade e suas próprias leis. Se sua experiência não for boa com maconha simplesmente não use.

E para as mulheres que gostam, essa notícia é uma beleza. É como se o beck para vocês sempre fosse mais forte que para nós, em 30%! Talvez uma parceria de fêmea para fêmea que se estabeleceu há milênios. Vai saber… Tendo maior sensibilidade é possível consumir menos para sentir mais.

E aí, meninas… o que vocês acham?

2 COMMENTS

  1. Não sou menina,e sim,definitivamente a quantidade de homens usando maconha é bem maior que o número de mulheres…
    Talvez as mulheres são mais protegidas por suas famílias que os homens que tem mais livre arbítrio mesmo durante a juventude.
    Mas acho que isso seja talvez um problema maior para os homens como por exemplo eu que tem dificuldades para achar uma namorada maconheira…
    Eu acho que a sensibilidade de cada pessoa está ligada ao tempo em que é consumida,a quantidade e o ambiente.
    Quando você é mais jovem por exemplo,sem muita experiência,e consome uma quantidade maior que a de costume,ataques de ansiedade e pânico podem ser coisas normais…
    É por isso que acredito também que cada pessoa tem que saber qual sua dosagem ideal,sem contar que com o passar do tempo essa dosagem também se altera…agora se as mulheres sentem mais os efeitos da maconha,isso pode se considerar um privilégio.
    Mas acho que na verdade não vai fazer lá muita diferença,porque afinal de contas o efeito final vai ser o mesmo em ambos os sexos.

  2. Na minha opinião fica difícil dizer, pois ao longo da minha experiência com a planta percebi que fatores pessoais e o ambiente em que se faz uso influenciam na experiência com a cannabis. Além de, claro, o tipo da erva (indica, sativa ou híbrida), porcentagem de THC e tolerância adquirida.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Maconha sem Tabus: Vem aí 2º gibi do CannabiComix!

Ainda dá tempo de garantir sua cota no financiamento coletivo do lançamento do gibi "Maconha sem Tabus" Gibi é uma palavra que estreou no Brasil...

CDH deve decidir sobre maconha medicinal na próxima quinta

Com grande comparecimento de senadores, a expectativa era de análise do relatório sobre a sugestão, mas a elaboração de um novo relatório e um...

Alta Sacerdotisa: A arte de viajar entre Flores e Pedras

Cristais vem do coração da Terra, levam milhares de anos para se formar e, com isso, carregam mensagens e energias oriundas dos elementos naturais Esses...

Encontro com Fátima ganha elogios ao abordar maconha medicinal: “Chorando”

O Encontro com Fátima Bernardes abordou hoje, no começo do programa, o tema da maconha medicinal. A apresentadora trouxe para o palco o empresário...

Parlamento do Equador regula produção de maconha para uso medicinal

Por maioria de 83 parlamentares, de um total de 137, congresso equatoriano aprovou a produção, comercialização, distribuição, uso e consumo de cannabis para fins...