Ministro critica reportagem da Folha sobre maconha, mas admite potencial medicinal

Medicinal, Política

hempadao 30 setembro, 2019

Publicações mostram empresários que investem na área e grupos de pacientes que fazem uso terapêutico da planta

O ministro Osmar Terra (Cidadania) criticou em rede social, neste domingo, a Folha por reportagem sobre maconha medicinal. Terra acusou a Folha de apoiar o “poderoso lobby maconheiro” que, segundo ele, pretende vender poderes mágicos da planta e legalizar o seu consumo. Em seguida, em nova postagem, disse que a Cannabis pode ter uso medicinal.

Fonte: Folha

A Folha publicou, neste domingo, duas matérias sobre o tema, parte de uma série especial de reportagem – Cannabis medicinal – sobre a situação atual dos usos medicinais da planta, pacientes que usam produtos à base dela e as evidências científicas disponíveis sobre o assunto.

Terra cita especificamente a reportagem “Sem aval para plantio, mercado da maconha medicinal no país prevê R$4,7 bi por ano”, que trata de empresas que já investem na área no Brasil.

Em outra postagem, o ministro admite o potencial medicinal da planta. “O canabidiol é uma delas [das substâncias presentes na maconha], e pode ter efeito medicinal em casos RAROS de epilepsia. Então vamos separá-lo e dar como medicamento. É muito diferente do que usar maconha para se tratar!”

Terra ainda compara a maconha à papoula e sua associação à produção de ópio, heroína e morfina. “Uma delas [das substâncias da papoula], a morfina, pode ser separada e administrada como medicamento para dos. Não precisa usar ópio ou heroína para isso, muito menos plantar papoula!”

As reportagens publicadas tratam especificamente de óleos e outros produtos extraídos da Cannabis com potencial terapêutico, como o CBD (canabidiol) e o THC (tetrahidrocanabinol).



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




[pro_ad_display_adzone id=17608]
[pro_ad_display_adzone id=17609]