Home Notícias Opinião Maioria da população brasileira aprova liberação de medicamentos à base de maconha

Maioria da população brasileira aprova liberação de medicamentos à base de maconha

Se dependesse da opinião popular, a liberação dos medicamentos à base de maconha poderia estar próxima. Uma pesquisa de opinião pública realizada no fim deste mês aponta que 47% da população do país é favorável a essa liberação.

Fonte: CBN

O levantamento foi realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas. A pergunta realizada foi a seguinte: Você é favor ou contra a liberação da venda de medicamentos feitos com substâncias da maconha? Para a realização da pesquisa, foi utilizada uma amostra de 2.018 habitantes com 16 anos ou mais, entrevistados por telefone em 160 municípios brasileiros.

Mas as opiniões da sociedade se dividem: 44,2% dos entrevistados disseram ser contra a liberação. Não souberam ou não opinaram 8,8%.

Segundo o Instituto, o grau de confiança é de 95%, com margem de erro que varia de 2 a 6% entre as regiões do país.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...