Home Blog Chá das Minas Álcool x Maconha – Quem leva a melhor?

Álcool x Maconha – Quem leva a melhor?

Há quem pense, e propague, que o álcool não é proibido porque faz menos mal que a maconha. Me ponho a pensar: de que álcool eles estão falando? Acontece que muita gente defende essa ideia apenas repetindo o que já ouviu durante todo esse tempo pela mídia. Se ao menos soubessem o que aconteceu na época da lei seca, conseguiriam entender do que nós estamos falando. A guerra contra a maconha é inútil, e a proibição é ideológica.

Além de endereços de sites em meu e-mail como disse no post anterior, guardo também revistas, muitas revistas. Dentre todas elas, uma é única e especial; a Super Interessante de Abril/2014 que fala sobre nada mais nada menos que: MACONHA.

Ela custou R$27,90 e lembro que reservei o dinheiro para esperar ela chegar nas bancas da cidade. O título é “A revolução da maconha – O mundo começou a ver a planta de outro jeito. Entenda por quê.” Assim como tenho xodó com meus livros, tenho xodó com essa revista também, pela capa que é linda (é em 3D) e pelo conteúdo que me ajudou a entender melhor e me apaixonar ainda mais pela erva.

Vira e mexe folheio-a novamente para que o conteúdo fique fresco na memória. Mas enfim… vamos aos fatos: numa das matérias da mencionada revista tinha uma que tratava dos mitos canábicos. Dentre esses mitos está o de que o álcool faz menos mal que a maconha e por isso não é proibido. Ela não defende com todas as letras a liberação da maconha mas faz um comparativo que é melhor que desenho. Só não entende quem não quer. Eis as informações:

SISTEMA CARDIOVASCULAR

Álcool – Fator de risco importante para hipertensão, derrame cerebral, arritmias cardíacas e cardiomiopatia alcoólica.

Maconha – Aumenta em 4,8 vezes o risco de enfarto em pessoas que já têm problemas cardiovasculares. Na ausência deles, não representa riscos.

DOENÇAS MENTAIS

Álcool – Aumenta em oito vezes a incidência de doenças psicóticas em homens e, em mulheres, três vezes.

Maconha – Fator de risco para o desenvolvimento de doenças psicóticas, como esquizofrenia e depressão.

GRAVIDEZ

Álcool – Causa síndrome alcoólica fetal, quadro que inclui retardo mental, limitações de crescimento e diversas deformações na face. Mais comum no caso de consumo pesado no primeiro trimestre de gestação, mas não há dose segura.

Maconha – Há poucos estudos. Em alguns, há indícios de que cause reduções pequenas no peso de recém-nascidos e alterações reversíveis de comportamento..

FÍGADO

Álcool – Produz cirrose, fígado gorduroso e hepatite, Principal causa de mais de 30% dos casos de câncer hepático

Maconha – Sem danos comprovados

PÂNCREAS

Álcool – Causa cerca de 70% dos casos de pancreatite. A versão mais aguda pode ser fatal.

Maconha – Sem danos comprovados

SISTEMA REPRODUTOR

Álcool – Fator de risco de disfunção erétil. Reduz a fertilidade de homens e mulheres.

Maconha – Há poucos estudos, mas há indícios de que pode reduzir a fertilidade de homens e mulheres.

CÂNCER

Álcool – Causa comprovada de diversos tipos de câncer (boca, faringe, esôfago, fígado, intestino e mama)

Maconha – Associada com mais incidência de câncer de testículos.

SISTEMA RESPIRATÓRIO

Álcool – Causa alterações nos alvéolos que podem causar síndromes respiratórias agudas em caso de pneumonia.

Aumenta as chances de bronquite crônica e reduz a capacidade respiratória.

COMPORTAMENTO VIOLENTO

Álcool – Pode ser relacionado à maior agressividade, especialmente em pessoas com tendência para reprimir sentimentos negativos. Está associado à violência doméstica em diversos estudos.

Sem associações.

*Todos os problemas são decorrentes do uso quase diário ao longo dos anos, a não ser no caso dos itens “comportamento violento e dose fatal”

Uma coisa é certa, contra fatos não há argumentos; ou pelo menos não deveria. Não é preciso curso universitário para perceber que individualmente o álcool faz um dano bem maior, tantos na pessoa que consome, quando nas pessoas que convive com quem bebe e também a sociedade no geral sofre com essa droga lícita.

1 COMMENT

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Canabidiol desenvolvido na USP chega às farmácias

Fitofármaco derivado da maconha pode ter diversas aplicações terapêuticas. Produto foi criado em parceria com uma indústria farmacêutica do Paraná O primeiro extrato de canabidiol...

Quarentena canábica

Todas as fragilidades da nossa sociedade vem à tona em momentos como o atual, em que vivemos em meio a uma pandemia de coronavírus....

Maconha em tempos de pandemia é o tema da live da Folha nesta quarta

Nesta quarta-feira (29), o Ao Vivo em Casa, série de lives da Folha, fala sobre a indústria da maconha em tempos de Covid-19 e...

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...