Home Colunas Clipadão Investir em maconha é mais seguro que bitcoin, diz gestora de fortunas

Investir em maconha é mais seguro que bitcoin, diz gestora de fortunas

A legalização do uso recreativo e medicinal da maconha no Canadá e partes dos Estados Unidos foi uma quebra de paradigmas sem precedentes. Mais do que uma mudança nos costumes, a flexibilização do consumo da cannabis também teve seus reflexos no mercado financeiro. Enquanto alguns analistas pregam precaução e temem uma nova bolha inflacionária, outros apontam a erva como um investimento sólido e rentável.

Fonte: IstoÉ Dinheiro

A gestora de grandes fortunas Carol Pepper é uma das entusiastas do potencial da erva. Em entrevista à CNBC, a diretora da Pepper International disse que as ações das produtoras e distribuidoras de maconha estão “próximas a uma grande área de crescimento.”

A valorização das principais produtoras e distribuidoras de cannabis no último ano reforça o otimismo de Pepper. Os papéis da Canopy Growth subiram mais de 65% no acumulado de 2018, enquanto a Cronos Group registrou alta de 115%. As duas empresas têm sede no Canadá e são líderes do setor.

Pepper disse que a mudança na legislação canadense “superou as expectativas” e que o sucesso chegou ao ponto em que as empresas começaram a exportar para a Europa. “As aplicações médicas para cannabis são surpreendentes. As pesquisas estão sendo feitas e eu realmente acho que esta é a próxima área de crescimento”, disse ela, observando evidências da eficácia da droga no tratamento de artrite e epilepsia.

A gestora de patrimônios também refutou a ideia de o mercado da maconha seguir o mesmo caminho que o bitcoin, que já teve valor de US$ 19 mil e atualmente é comercializado a US$ 3,9 mil. Para ela, a principal diferença é que a maconha é algo palpável e com benefícios comprovados, ao contrário da criptomoeda. “Eu acho que é uma planta fenomenal que faz muito bem para nosso planeta. E estou feliz por finalmente estar sendo legalizada.”

Mas há quem pense diferente. Em conversa com a CNBC durante do Fórum Mundial de Davos, em janeiro, o CEO da Canopy Growth, Bruce Linton, disse que os investidores precisam de cautela com o novo mercado.

“Muitas pessoas estão entrando no espaço da cannabis, o que é ótimo, mas elas realmente têm que ter um propósito, devem ser capazes de gerar um negócio. Todo mundo quer estar no espaço da maconha, e acho que os investidores precisam ser seletivos, por que haverá um novo nome a cada semana.”

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Ajude a bolar a nova identidade visual da ACUCA-SP!

ONG voltada a cultura canábica organiza concurso para nova identidade visual. Participe! Cultura Cannábica é um termo bastante amplo, que abrange todo conhecimento sobre os...

Anvisa adia decisão sobre maconha medicinal

Após dois pedidos de vista, regulamentação do uso do cannabis para tratamento médico provavelmente voltará a ser debatida em 15 dias BRASÍLIA — A decisão...

De saúde ao mundo dos negócios, a maconha é uma fábrica de notícias

Falamos da cannabis abordando diferentes aspectos: saúde, economia, segurança pública, cultura, história, esportes… por João Henriques / Ilustração: Felipe Navarro Antes de começar a leitura deste...

Nelson Motta revela que fuma maconha todos os dias há 55 anos

Jornalista, que está com 74 anos, falou com naturalidade sobre seu hábito diário de consumir cannabis e ainda atestou: "Tenho uma memória incrível" Sem tabus...

Governo age para brecar liberação da maconha medicinal

Projeto de Lei que regulamenta venda de remédios e uso está parado na Câmara, enquanto Anvisa adiou votação de regulamentação do plantio revista para esta...