Home Lugares EUA Imagina nascer nos EUA com o nome de Marijuana Pepsi

Imagina nascer nos EUA com o nome de Marijuana Pepsi

Americana superou o bullying, não quis mudar de nome e se tornou doutora

Além de ter conseguido conviver com o bullying pesado, Marijuana se tornou doutora e estudiosa sobre a temática de nomes na comunidade negra. O nome completo? Marijuana Pepsi Vandyck. Segundo ela, passou a vida sendo ridicularizada por causa do nome, digamos… diferente.

“Minha mão me disse: seu nome a levará longe”, e ela nunca imaginou o quanto isso era verdade, se tornando notícia no mundo inteiro. Tudo porque, como sabemos muito bem entre o público do Hempa, ‘marijuana’ é a gíria mais adotada para ‘maconha’ em inglês. E Pepsi… bem, é aquele refri do ‘pode ser’. A mistura dessas substâncias é algo muito característico para um final de tarde, não para um nome de pessoa.

Hoje aos 46 anos de idade, Marijuana se orgulha de ter conseguido superar o trauma de carregar este nome sem ter precisado mudar sua identidade. Em matéria à BBC, ela relembrou o terror que passou nos anos da educação infantil.

“Os professores pediam para me chamar de Mary, e no começo estava tudo bem, até eu ganhar um concurso de soletração na escola. Eu cheguei em casa com meu certificado, e minha mãe ficou muito brava quando viu meu nome escrito como Mary. Ela me disse para nunca mais deixar que eles me chamassem de Mary. E ela foi à escola e exigiu que eles mudassem o nome”, mano! Que mãe xiita pelo nome de Marijuana.
.
Este ano ela completou seu doutorado na Universidade Cardeal Stritch, em Wisconsin, apresentando um trabalho chamado “Nomes negros em salas de aulas brancas – comportamentos de professores e percepções dos alunos”, algo completamente relacionado à sua vivência pessoal.
Marijuana concluiu doutorado na Universidade Cardeal Stritch, no Estado americano de Wisconsin — Foto: Arquivo pessoal

“Mesmo tendo problemas com meu nome, nunca tinha pensado muito sobre como isso poderia afetar os outros”, disse sobre antes de ter a ideia da dissertação. Hoje em dia Marijuana é casa e mora com o marido e o filho em Illinois, estado que acabou de legalizar a maconha!  “Somos humanos, quando ouvimos um nome pela primeira vez, formamos opiniões e julgamentos. É a próxima coisa que fazemos que faz a diferença”, sublinhou ela, referindo-se a natureza do preconceito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...