Home Lugares EUA Imagina nascer nos EUA com o nome de Marijuana Pepsi

Imagina nascer nos EUA com o nome de Marijuana Pepsi

Americana superou o bullying, não quis mudar de nome e se tornou doutora

Além de ter conseguido conviver com o bullying pesado, Marijuana se tornou doutora e estudiosa sobre a temática de nomes na comunidade negra. O nome completo? Marijuana Pepsi Vandyck. Segundo ela, passou a vida sendo ridicularizada por causa do nome, digamos… diferente.

“Minha mão me disse: seu nome a levará longe”, e ela nunca imaginou o quanto isso era verdade, se tornando notícia no mundo inteiro. Tudo porque, como sabemos muito bem entre o público do Hempa, ‘marijuana’ é a gíria mais adotada para ‘maconha’ em inglês. E Pepsi… bem, é aquele refri do ‘pode ser’. A mistura dessas substâncias é algo muito característico para um final de tarde, não para um nome de pessoa.

Hoje aos 46 anos de idade, Marijuana se orgulha de ter conseguido superar o trauma de carregar este nome sem ter precisado mudar sua identidade. Em matéria à BBC, ela relembrou o terror que passou nos anos da educação infantil.

“Os professores pediam para me chamar de Mary, e no começo estava tudo bem, até eu ganhar um concurso de soletração na escola. Eu cheguei em casa com meu certificado, e minha mãe ficou muito brava quando viu meu nome escrito como Mary. Ela me disse para nunca mais deixar que eles me chamassem de Mary. E ela foi à escola e exigiu que eles mudassem o nome”, mano! Que mãe xiita pelo nome de Marijuana.
.
Este ano ela completou seu doutorado na Universidade Cardeal Stritch, em Wisconsin, apresentando um trabalho chamado “Nomes negros em salas de aulas brancas – comportamentos de professores e percepções dos alunos”, algo completamente relacionado à sua vivência pessoal.
Marijuana concluiu doutorado na Universidade Cardeal Stritch, no Estado americano de Wisconsin — Foto: Arquivo pessoal

“Mesmo tendo problemas com meu nome, nunca tinha pensado muito sobre como isso poderia afetar os outros”, disse sobre antes de ter a ideia da dissertação. Hoje em dia Marijuana é casa e mora com o marido e o filho em Illinois, estado que acabou de legalizar a maconha!  “Somos humanos, quando ouvimos um nome pela primeira vez, formamos opiniões e julgamentos. É a próxima coisa que fazemos que faz a diferença”, sublinhou ela, referindo-se a natureza do preconceito.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Realidade Canábica

Na verdade, são algumas realidades. E, conforme o tempo passa, o uso da popular maconha vem sendo desmistificado, mesmo que lentamente. Mas ainda assim,...

Doença ligada a cigarros eletrônicos já matou seis pessoas nos EUA

O primeiro relato da doença misteriosa surgiu em abril, no Estado de Illinois; logo, médicos de todo o país começaram a descrever pacientes com...

I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico da cannabis ocorre na próxima terça-feira, 17

Desde 2015 o número de pacientes cadastrados para a importação do canabidiol triplicou no Brasil. O I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico e legislação...

Ministro da Saúde não se opõe à liberação do canabidiol no Brasil

Mandetta afirma que não se opõe a projeto que esvazia funções da Anvisa na liberação de medicamentos O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou, nesta...

Eduardo Bolsonaro começa a apoiar projeto que “libera” canabidiol

Além do "filho 03", outros aliados do governo já defenderam o uso do óleo; proposta contraria a posição do governo em relação à maconha...