Home Notícias Ciência Estudo sugere que Maconha combina com exercícios físicos

Estudo sugere que Maconha combina com exercícios físicos

Pesquisa realizada nos EUA mostrou que o uso da erva antes ou depois de uma sessão de exercícios pode tornar a prática esportiva mais prazerosa

Pessoas que usam cannabis com frequência parecem ser também pessoas que se exercitam com frequência, de acordo com o primeiro estudo em larga escala envolvendo uso legal da maconha e os hábitos de quem se pratica atividade física.

por Gretchen Reynolds,
do New York Times, traduzido no Estadão

O estudo aponta que muitas das pessoas que usam a maconha nas horas anteriores ou posteriores a uma sessão de exercícios acreditam que a substância torna a prática mais prazerosa, algo que pode motivá-las a dedicar-se mais às atividades do tipo. Um número menor daqueles que treinam e usam maconha sustenta que a combinação melhora seu desempenho físico durante os exercícios.

Há uma série de preconceitos envolvendo o estilo de vida dos usuários de maconha. A imagem mais comumente evocada, inspirada nos personagens de filmes como o Dude de O Grande Lebowski ou as desventuras de Harold Kumar, é a do “chapado relaxadão”.

“O estereótipo mais comum é o de alguém que passa horas viajando no sofá, comendo salgadinhos”, disse Angela Bryan, professora da Universidade do Colorado, em Boulder, que supervisionou o novo estudo.

Pouco se sabe a respeito dos possíveis efeitos do uso regular da cannabis em comportamentos capazes de afetar a saúde. Graças à cultura pop, tem-se a ideia segundo a qual a cannabis incentivaria as pessoas a manter um estilo de vida sedentário, exagerando na comida. Os pesquisadores não sabiam se isso era verdade, mas buscaram investigar a questão.

Angela e sua equipe desenvolveram um questionário investigando a frequência de uso da cannabis e da prática de exercícios físicos, e se os dois eram combinados, com alguma forma de uso da cannabis no período de uma hora antes dos exercícios até quatro horas depois deles. Perguntava-se também se as pessoas achavam que o uso da maconha tornava os exercícios mais agradáveis, se aumentava ou diminuía sua vontade de malhar, e se havia algum efeito no sentido de encurtar o período de recuperação.

Foram obtidas respostas de mais de 600 homens e mulheres que usam cannabis, e a maioria disse praticar exercícios pelo menos de vez em quando. A expectativa dos pesquisadores é que algumas dessas pessoas relatassem ingerir, fumar ou aplicar a cannabis na pele antes ou depois dos exercícios. Em vez disso, quase 82% dos participantes disseram usar cannabis mais ou menos na hora da prática esportiva.

Comparativamente, esse grupo tendia a ser mais jovem, mais magro e predominantemente masculino em relação aos que não usam a maconha com os exercícios. Eles também praticam atividade física mais frequentemente, além de ingerirem ou aplicarem maiores quantidades de Cannabis.

E cerca de 70% deles disseram que o uso da maconha tornava os exercícios mais prazerosos, enquanto quase 80% disseram acreditar que a substância acelerava a recuperação, e mais da metade deles apontou que a maconha os estimulava a serem mais ativos fisicamente. No entanto, apenas 35% dos participantes afirmaram sentir uma melhora no desempenho.

Essas revelações não devem ser encaradas como uma recomendação para que a maconha seja usada na prática de exercícios, disse a Dra. Bryan. Mas elas indicam que alguns dos preconceitos mais antigos em relação à cannabis e ao estilo de vida de seus usuários podem ser muito ultrapassados.

“Ao iniciar a pesquisa, temíamos que o uso da cannabis fosse prejudicial à atividade física”, disse a Angela. “As evidências encontradas não sustentam essa ideia”.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Realidade Canábica

Na verdade, são algumas realidades. E, conforme o tempo passa, o uso da popular maconha vem sendo desmistificado, mesmo que lentamente. Mas ainda assim,...

Doença ligada a cigarros eletrônicos já matou seis pessoas nos EUA

O primeiro relato da doença misteriosa surgiu em abril, no Estado de Illinois; logo, médicos de todo o país começaram a descrever pacientes com...

I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico da cannabis ocorre na próxima terça-feira, 17

Desde 2015 o número de pacientes cadastrados para a importação do canabidiol triplicou no Brasil. O I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico e legislação...

Ministro da Saúde não se opõe à liberação do canabidiol no Brasil

Mandetta afirma que não se opõe a projeto que esvazia funções da Anvisa na liberação de medicamentos O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou, nesta...

Eduardo Bolsonaro começa a apoiar projeto que “libera” canabidiol

Além do "filho 03", outros aliados do governo já defenderam o uso do óleo; proposta contraria a posição do governo em relação à maconha...