Home Notícias Tecnologia Cofre high tech de maconha ganha prêmio apesar de censura

Cofre high tech de maconha ganha prêmio apesar de censura

Além de ser a maior feira de tecnologia do mundo, a Consumer Electronics Show (CES) distribui premiações para inovações tecnológicas todos os anos. Os portões dos pavilhões onde ocorre o evento em Las Vegas, nos Estados Unidos, ainda não foram abertos, mas a feira já possui sua primeira controvérsia. Os vencedores de uma das categorias foram censurados justamente por conta de seu produto: uma caixa tecnológica que armazena produtos de maconha.

Fonte: UOL

A empresa canadense Keep Labs, vencedora do prêmio, divulgou a honraria em seu site oficial, porém decidiu não enviar representantes ao evento que acontece a partir desta terça-feira (7). Apesar de terem vencido na categoria de soluções para a casa, os representantes da Keep Labs não poderiam mencionar a maconha no evento, por uma orientação da organização do evento, a Consumer Technology Association (CTA).

O aparelho é uma espécie de cofre inteligente e digital para guardar produtos de maconha. Conectada a um aplicativo, a caixa é monitorada constantemente. Com isso, o usuário fica sabendo se alguém tentar movê-la ou ainda arrombá-la. Abrir a caixa não é coisa fácil, já que ela só é possível fazer isso por meio de impressão digital ou de reconhecimento facial.

A ideia dos criadores surgiu depois de perceberem os hábitos de usuários de maconha no Canadá, onde a droga é regulamentada. Eles guardavam os cigarros e a própria erva em locais inusitados como estojos de lápis.

A empresa tenta lutar contra o estigma relacionada à cannabis. Em seu site oficial, a Keep Labs afirma ter passado por dificuldades de divulgação e não conseguir cadastrar seu produto em sites de financiamento coletivo. O vídeo de propaganda da empresa também tenta quebrar estereótipos, mostrando um pai de família bem-sucedido falando sobre ser usuário de maconha e como a solução ajuda na sua rotina.

A proibição da CTA à menção da cannabis poderia ser encarada como uma tentativa de seguir as leis locais. O estado de Nevada, onde fica Las Vegas, porém, já descriminalizou o uso da maconha. Tanto é que há diversas lojas destinadas à venda de produtos derivados da cannabis localizadas no entorno dos hotéis.

Um dos fundadores da Keep Labs, Philip Wilkins, declarou que “sem poder mencionar ou falar sobre a erva, não estaríamos fazendo justiça à marca que criamos”. O empresário reclamou também da categoria na qual seu grupo venceu o prêmio. Ele argumentou que a caixa não é uma solução doméstica, e sim, para consumo pessoal.

A organização do evento rebateu. Afirmou não ter uma categoria específica relacionada a usuários de maconha no concurso. Por isso, a categoria de soluções para a casa seria a mais adequada para o aparelho da Keep Labs.

Mas o climão continua, e a feira acontece sem que os empresários canadenses estejam presentes.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...