Home Notícias Ciência Alerta: Maconha, humor e Comportamento

Alerta: Maconha, humor e Comportamento

Considerada uma droga leve, poucas vezes consideramos que a maconha pode conter alguns riscos. Hoje vamos falar sobre o efeito que a cannabis tem sobre o humor e o comportamento humano.

Muitas vezes usada de forma recreativa e gerando uma alteração no humor, a cannabis pode ter uma séria relação com problemas afetivos como transtorno bipolar e depressão. Dados a respeito desses transtornos são informações significativas para organizações de serviços de saúde mental e para a clínica cotidiana. 

por Paulo Cesar*

A euforia provocada pela cannabis é, provavelmente, o fator mais importante relacionado com a sua ampla difusão e uso. Usuários relatam que a sensação de euforia, relaxamento e despreocupação, o chamado “barato” ou “onda”, é a razão do uso. Em “não-usuários”, dependendo da variedade da cannabis, uma pequena concentração já é capaz de induzir um comportamento falante, risonho e alegre, muito parecido com àquele observado quando o álcool é utilizado “socialmente”.

Uma parcela de usuários, principalmente os iniciantes, relata reações adversas durante a intoxicação aguda, as quais podem incluir ansiedade (incluindo ataques de pânico e perda de controle), sensações corporais desagradáveis e inquietação. Pode ocorrer alternância entre sensações de euforia e disforia no mesmo indivíduo. Essa variabilidade de efeitos relatados provavelmente está relacionada com características específicas da substância (dose, modo de administração), do contexto em que é usada (em grupo ou sozinho, local de uso etc.) e do próprio usuário (características de personalidade, expectativas referentes ao uso).

Alterações psicológicas e comportamentais podem permanecer por um tempo mais longo e essas alterações incluindo sintomas afetivos como humor expansivo/eufórico e aumento de autoestima/grandiosidade, além de sintomas psicóticos (delírios e alucinações), despersonalização e desrealização, os quais geralmente se resolvem em poucos dias. 

A parada do uso crônico e intenso da substância pode levar ao aparecimento de sintomas como afeto disfórico (ansiedade, irritabilidade, tristeza), variações bruscas de humor, junto com outros sintomas psicológicos e comportamentais.

Uso de maconha e transtornos efetivos

Alguns estudos mostraram uma associação importante entre o uso de cannabis e os quadros afetivos (transtorno afetivo bipolar e depressão) nos serviços especializados de saúde mental, na assistência primária à saúde e na população como um todo. 

Muitos relatos já demonstram casos de desenvolvimento de sintomas depressivos relacionados ao uso de cannabis. No entanto foram descritos casos nos quais ocorreu o desenvolvimento de sintomas maníacos após o uso. Também há relatos da cannabis sendo usada como antidepressivo ou estabilizador do humor. Estudos sobre as relações entre uso de cannabis e depressão em populações realizando tratamento psiquiátrico sugerem que a presença de abuso/dependência está relacionada com um maior número de episódios depressivos ao longo da vida.

De um modo geral, “o uso de substâncias psicoativas em bipolares estaria associado a uma série de efeitos negativos, como dificuldade na recuperação dos sintomas afetivos, maior número de internações, piora na adesão ao tratamento, risco aumentado de suicídio, agressividade e a uma pobre resposta ao lítio”, avaliaram Rafael Faria e João Mazzoncini, no artigo Cannabis e Humor.

*Doutor em Neurobiologia

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...