Home Ativismo Ajude a bolar a nova identidade visual da ACUCA-SP!

Ajude a bolar a nova identidade visual da ACUCA-SP!

ONG voltada a cultura canábica organiza concurso para nova identidade visual. Participe!

Cultura Cannábica é um termo bastante amplo, que abrange todo conhecimento sobre os diferentes usos e utilidades da planta, assim como toda produção humana na arte, ciência e economia que são influenciadas de alguma forma pela cannabis. A Associação Cultural Cannábica de São Paulo (ACuCa-SP) vem desde 2012 atuando como uma associação civil representativa dos usuários de cannabis no Brasil. 

A ACuCa-SP defende que a legalização é o melhor caminho para o usuário e principalmente para a sociedade. Desde sua fundação atua promovendo debates e atividades diversas, integrando a comunidade canábica, simpatizantes e leigos, buscando sempre criar caminhos para influenciar as políticas públicas e representar os interesses daqueles que defendem a legalização da maconha. Formalmente registrada como Associação Sem Fins Lucrativos, a ACuCa-SP se organiza de forma similar à estrutura de uma planta de Cannabis, composta por Ramas.

A Rama Apical (caule principal da planta que contém a gema apical, responsável pelo sustento e crescimento) é composta pela Diretoria Estatutária eleita (Presidente, Tesoureiro e Secretária) bem como Diretores das demais Ramas. Estas últimas representam atividades e funções específicas coordenadas por pessoas associadas.​ Todos os membros da Rama Apical trabalham de forma voluntária pela associação.

 

A transformação

A Associação Cultural Cannábica de São Paulo está passando por um momento histórico: o contexto canábico brasileiro mudou desde sua fundação, e a ACuCa está se transformando para acompanhar essa mudança. 

Nos últimos meses uma equipe foi formada para reestrutur o posicionamento da ACuCa, sendo o último passo desse movimento o alinhamento da às diretrizes que guiarão a atuação da Associação nos próximos anos. Para isso, a associação decidiu organizar um Concurso Cultural pra que canabistas ao redor do país possam usar da sua criatividade para criar a nova cara da ACuCa. 

A ID Visual selecionada vai virar o padrão que a ACuCa usará na sua comunicação. Adicionalmente, a Associação conseguiu articular com diversas marcas do cenário canábico brasileiro apoio em forma de produtos e uma contribuição em dinheiro, que constituirão a premiação a ser dada à pessoa responsável pela criação da ID Visual selecionada como vencedora.

O concurso foi lançado oficialmente no dia 02 de Outubro de 2019 e as inscrições ficarão abertas pelo período de um mês. Após a avaliação por parte da Comissão Avaliadora, no dia 12 de Novembro serão anunciadas três propostas finalistas, que com base num Feedback poderão refinar ainda mais a arte sugerida. A ID Visual vencedora será anunciada na Celebração de Fim de Ano da Associação, em Dezembro.

Curtiu e quer participar? Acesse o site ofical do Concurso para baixar o Edital e os materiais de suporte para guiar a sua viagem criativa!

FAQ

– Por qual tipo de transformação a ACuCa está passando? E o que isso significa para os associados?

 Desde 2012 a forma como sociedades ao redor do globo enxergam a temática da Cannabis vem se alterando drasticamente. De tema tabu, inaceitável à mesa de jantar, hoje é a pauta no governo, nos escritórios, em conversas de bar. A população passa a entender o potencial da Cannabis no nível terapêutico, e isso é apenas o início. Aqueles que estão envolvidos com o tema antes dessa virada certamente sabem que as contribuições que a Cannabis já ofereceu à humanidade voltarão a ser realidade com a regulamentação nos âmbitos medicinal, social e industrial. Nesse sentido, julgamos importante acompanhar o contexto em que estamos inseridos e amadurecer a maneira como a Associação atua. 

Para associades, isso significa o direcionamento dos esforços na direção de produção de conteúdo de alta qualidade e intensificação de ações como organização de eventos para informação, conexão e potencialização do movimento pela legalização no Brasil. Adicionalmente pretendemos reforçar muito a frente de Advocacy, participando ativamente das discussões no âmbito legislativo. Para dar suporte a essa nova fase nós lançamos recentemente o programa de Voluntariado da ACuCa, e a receptividade por parte da comunidade foi ótima. Organizamos os times para gerenciamento dos diversos projetos e estamos aumentando bastante tanto o escopo de atuação quanto a capacidade de execução das várias ações que a Associação se propõe a desenvolver.

 

– Que “reestruturação de posicionamento” a associação está fazendo? 

A ACuCa está amadurecendo, assim como o cenário e a discussão sobre maconha no país. 

 A Proibição é um equívoco e uma injustiça histórica, e a ACuCa existe para contribuir para a transformação dessa realidade. Acolhemos aqueles que buscam aprender e compreender o papel da Cannabis na vida humana, aprofundando essa atuação para contribuir nesse momento em que tanta gente passa a se interessar e buscar compreender melhor a Cannabis e suas potencialidades. 

Apesar de realizarmos e apoiarmos ações que contribuam para a disseminação de informação sobre o tema, sentimos que nossa imagem atual não expressa toda a nossa personalidade. 

Nesse contexto, algumas reformas estruturais foram realizadas, como a definição clara dos pontos focais de atuação e estruturação de times internos para execução dos projetos, e outras mais sutis para parte da comunidade, porém tidas como componentes fundamentais da Identidade da Associação, como a adoção de linguagem neutra em gênero, visando contribuir para a reflexão e questionamento sobre como a língua é uma ferramenta de manutenção de privilégios e injustiças – lembremos que no início do séc. XX a substituição da palavra “hemp” por “marihuana” nos EUA foi um dos artifícios utilizados na campanha de demonização da Cannabis, preparando o terreno para a proibição ao utilizar-se do sentimento xenofóbico contra mexicanos para manipular a opinião pública. Hoje o contexto é distinto, mas ainda vemos na linguagem um campo importante de ressignificação, a exemplo da dicotomia existente hoje entre a “maconha” e a “cannabis”. Vamos além ao trazer pra atuação da ACuCa o acolhimento do movimento relacionado à igualdade de gênero, indissociável do debate sobre Política de Drogas no país – sendo um dos motivos o cenário de encarceramento feminino observado em nosso território.

Nesse novo momento, agimos como um hub de iniciativas que criam espaços de discussão e troca entre canabistas e simpatizantes, incluindo eventos, palestras, workshops, vivências e produção de conteúdo educativo sobre a planta, tendo sempre em mente a preocupação com o bem-estar da comunidade. 

 

– Por que buscar um profissional de fora da ACuCa para realizar o projeto? 

O projeto de reposicionamento de marca que serviu de base para esse concurso é resultado de um grupo de trabalho voluntário da ACuCa. É dessa maneira que muitos projetos são implementados na ACuCa, em rede, com base no princípio da colaboração.

 Apesar de trabalharmos com a rede voluntária, conseguimos arrecadar uma quantia simbólica e diversos prêmios oferecidos pelas marcas apoiadores do concurso.

Suportados por princípios como acolhimento e suporte, buscamos apoio não somente de marcas que são parceiras de longa data da ACuCa, mas também de todes que vêm desbravando esse terreno, por meio de convocações públicas em nossas redes.  

Adicionalmente, optou-se pela realização de um concurso aberto à comunidade visando engajar criatives apaixonades pela Cannabis e que eventualmente tenham interesse em desenvolver esse tipo de serviço para organizações inseridas no contexto dessa economia. É uma relação de troca em que todes envolvides ganham: a Associação, obviamente, e a comunidade de Design, que poderá adicionar ao portfólio o job realizado e, no caso das pessoas finalistas, também terá o trabalho divulgado para toda a base de seguidores das nossas mídias, totalizando dezenas de milhares de canabistas e simpatizantes.

 

– Qual a intenção do concurso cultural para além de sua finalidade original (encontrar a nova ID da associação)?

 Achamos que seria uma oportunidade interessante de propor uma conversa sobre cannabis de forma criativa, além de avisar as mudanças que estamos realizando na associação. Adicionalmente, vemos que o contexto brasileiro começa a ganhar momentum, com o empreendedorismo canábico desabrochando em diversas verticais da Economia da Cannabis, desde a cadeia medicinal até todas as indústrias chamadas de “auxiliares” no exterior: luzes, substratos, artigos de headshop, eventos e entretenimento e outras mais. Queremos que profissionais envolvidos ou que aspiram inserir-se nas atividades que permitem trabalhar com uma paixão tenham a chance de expor suas habilidades para toda a comunidade canábica do Brasil.

 

– O que vocês procuram para a nova cara da ACuCa? 

Nos processo de reflexão e elaboração das diretrizes que nortearão a atividade da ACuCa acabamos elecando, de maneira colaborativa, os principais valores e atitudes que vemos integrando o DNA da marca. Comunidade, Diversidade, Ludicidade e Responsabilidade, Reparo Social e Colaboração são os pilares que irão fundamentar a atuação da ACuCa e gostaríamos muito de ver esses ideais representados na nossa Identidade Visual.

Considerando a essência acolhedora da Acuca, é interessante considerar uma identidade visual que reforce o senso de conexão e a diversidade, ao mesmo tempo que gera interesse e curiosidade. Buscamos algo que “ative a mente”, afinal é o que nossa amada planta faz e o que a ACuCa também busca fazer, agora de forma mais estrutura que nunca!

 

– Quem faz parte da comissão que vai selecionar os três projetos finalistas? 

 A comissão será formada por integrantes do Grupo de Trabalho que construiu as diretrizes base para o concurso, além dos membros da Rama Apical, que incluem tanto membres da Diretoria estatutária quanto lideranças de projetos em andamento. 

A avaliação será feita por meio de uma ferramenta quantitativa, uma espécie de gabarito em que serão avaliadas todas as diretrizes presentes no Manual de Posicionamento disponibilizado como anexo ao Edital do concurso.   

 

– Como vocês veem a ACuCa nos próximos cinco/dez anos?

Queremos ver a ACuCa circulando pelo mundo canábico construindo sua comunidade e ajudando associades em suas trajetórias de expansão da consciência canábica, 

Nesse contexto, ACuCa e associades se estabelecem como importantes agentes de transformação da realidade canábica no Brasil, por meio da informação e cultura. Sonhamos com um contexto em que sejamos mais uma plataforma possível para a voz canábica se fazer ouvir nos vários espaços que passamos a ter acesso, tanto no nível da politica formal quanto cotidiana, aquela que se faz nas conversas e trocas do dia-a-dia. Estamos trabalhando duro para isso.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Legalização da maconha pode levar ao aumento do uso por jovens, diz estudo

Números mostram que, nos EUA, dependência entre adolescentes aumentou de 2,18% para 2,72% após a liberação da droga A legalização da maconha pode levar ao...

Fundador do Cirque du Soleil detido por cultivar maconha

Justiça da Polinésia, onde ele tem um atol particular, procura determinar se a droga está destinada ou não ao tráfico O fundador do Cirque du Soleil,...

“Cannabis é feminina”, diz empresária Viviane Sedola

"Se você tem uma cólica que derruba por dois dias, provavelmente já testou tudo que está na farmácia. O que existe no mercado tradicional...

Maconha é: Planta, Remédio, Droga e Negócio

Série de reportagens mostra maconha sob diferentes olhares A NAV Reportagens está produzindo junto ao Yahoo Notícias uma série linda sobre cannabis. Nesse episódio, tem...

Neil Young enfrenta atraso no pedido de cidadania dos EUA devido ao uso de maconha

Cantor canadense terá que fazer novo teste após assumir uso da droga RIO — O cantor canadense Neil Young está enfrentando um atraso em seu pedido de...