Home Medicinal ABRACE atende cerca de 1.500 pacientes com óleo derivados de maconha

ABRACE atende cerca de 1.500 pacientes com óleo derivados de maconha

Entidade que produz medicamentos à base de maconha defende eficácia de tratamento

Em entrevista concedida à Rádio Correio FM, o gerente da Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace), Luciano Lima, contou que a Abrace é a única entidade que pode cultivar e fabricar medicamentos à base de maconha em território nacional.

Fonte: Paraíba Online

Segundo o gerente da Abrace, para ter acesso aos medicamentos produzidos pela instituição, o paciente precisa de um laudo médico e uma receita indicando a necessidade da utilização dos óleos de THC ou CBD.

Foto ilustrativa: Reprodução
Foto ilustrativa: Reprodução

– O tratamento no início do Canabidiol no Brasil tratava só a epilepsia. Hoje são várias patologias que a cannabis trata, entre elas a fibromialgia, a esclerose múltipla, o Alzheimer, Parkinson e outras doenças como câncer, Aids e artrose – exemplificou.

Luciano explicou como a Abrace conseguiu a autorização judicial para trabalhar com o cultivo da cannabis. De acordo com ele, há 4 anos foi necessário cultivar a planta de forma ilegal em uma residência e, em seguida, se entregar à Justiça.

– No tempo, a Abrace tinha 150 pacientes. Então, a juíza Drª Vanessa, de João Pessoa, viu que não se podia parar o tratamento. Hoje nós funcionamos com uma liminar – completou.

Ainda de acordo com o gerente da Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança, que garante a eficácia e resultado dos medicamentos, atualmente a entidade atende cerca de 1.500 pacientes, porém, ainda há aproximadamente 1.000 pessoas na lista de espera.

– Eu sou pai, tenho um filho com epilepsia refratária, e meu filho chegou a ter de 150 a 200 crises convulsivas por dia, isso tomando cinco tipos de alopáticos. Há 6 anos que não se tem mais uma crise fazendo uso do óleo – ressaltou.

Luciano contou também que a substância é extraída em laboratório, direto da flor da maconha e após a extração é diluída em MCT ou glicerina. Já o restante da planta, segundo ele, é entregue a uma empresa e em seguida incinerada.

Por fim, ele contou que a Abrace é amparada pela Justiça e fiscalizada pelo Ministério Público Federal. A instituição possui sede em João Pessoa, e um dos anexos é localizado em Campina Grande.

Para mais informações de como iniciar o tratamento www.abraceesperanca.org.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...