Home Ativismo Ajude a instituir o Dia da Maconha Medicinal no RJ!

Ajude a instituir o Dia da Maconha Medicinal no RJ!

Convocação para votação do PROJETO DE LEI Nº 1794/2016, que institui o DIA DA MACONHA MEDICINAL no calendário oficial da cidade do Rio de Janeiro

Na próxima terça-feira, dia 24/09, a Câmara de Vereadores da cidade do Rio de Janeiro vai votar o Projeto de Lei que institui o DIA DA MACONHA MEDICINAL (dia 27 de novembro) no calendário oficial da cidade.

A sessão é aberta e nossa presença é uma forma de pressionar os políticos e mostrar que esse é um tema que tem apoio da população.

A votação deve ser por volta das 16 horas, mas é bom chegar um pouco antes para acomodação. As galerias não tem acessibilidade, cadeirantes e acompanhantes assistirão direto do plenário.

A Câmara fica na Cinelândia, no Palácio Pedro Ernesto, rua Marechal Floriano s/n, mas a entrada é pela Rua lateral Alcindo Guanabara. Precisa levar documento de identidade e não é permitido entrar de bermuda.

ENTENDA:

O Dia da Maconha Medicinal já é celebrado não oficialmente desde 2013, sempre no dia 27 de novembro de cada ano, com debates, palestras, distribuição de material informativo e atos públicos em favor da luta pela legalização da maconha para fins medicinais.

A data foi idealizada por coletivos e ativistas por ser emblemática para luta pela legalização da maconha para fins medicinais, pois é o Dia Nacional de Combate ao Câncer. Entre muitos outros usos cientificamente comprovados, o auxílio ao tratamento do câncer é um dos mais expressivos. Além de suas propriedades anticancerígenas, a eficiência no alívio de náuseas, vômitos e inapetência provocados pela quimioterapia pode ser decisiva, uma vez que os efeitos colaterais são as principais causas de descontinuidade do tratamento.

Além disso, a cannabis também apresenta resultados surpreendentes no tratamento da esclerose múltipla, glaucoma, AIDS, epilepsia e dores crônicas e neuropáticas em geral, como aponta estudo da Faculdade Federal de Medicina de São Paulo (Unifesp), dirigido pelo psicofarmacologista Elisaldo Carlini, diretor do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid) e membro do comitê de peritos da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre álcool e drogas.

Diante da profusão de novas descobertas científicas, os usos terapêuticos da cannabis se tornaram motivo de debate em dezenas de países, mobilizando pacientes, pesquisadores, cultivadores, profissionais de saúde e sociedade civil para redesenhar as políticas de drogas. O Brasil faz parte desse movimento e a cidade do Rio de Janeiro pode consagrar sua posição de vanguarda e exemplo nacional ao formalizar o dia da Maconha Medicinal em seu calendário oficial.

INFORMAÇÕES:

Votação do PL do Dia da Maconha Medicinal

Dia 24/09, terça-feira, às 16h

Câmara de Vereadores da cidade do Rio de Janeiro: Palácio Pedro Ernesto, rua Marechal Floriano s/n, (entrada pela Rua lateral Alcindo Guanabara)

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Fabricação e venda de derivados da cannabis entram em vigor no país

Entra em vigor hoje a resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) que regulamenta a fabricação, importação e comercialização de produtos derivados da...

“Maconha é coisa de velho”, diz Fernando Henrique Cardoso

No Brasil só não enxerga o que acontece quem não quer. A maconha ou as drogas mais pesadas não estão apenas na favela, mas...

Alerj aprova pesquisa e cultivo da maconha medicinal no Rio

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou a realização de pesquisa e cultivo científico da maconha por associações de pacientes. A votação,...

10 universidades pelo mundo que oferecem cursos focados em maconha

A maconha medicinal vem ganhando espaço em diversos lugares do mundo. De olho nisso, algumas universidades estão buscando capacitar seus estudantes para trabalhar no...

Se eu quiser fumar, eu fumo

Dizem por aí que coisa alguma acontece por acaso. Aliás, que o próprio acaso é algo irreal — mesmo que nós ainda não sejamos...