Home Blog TopGanja 6 lições de CEOs da Maconha que arrecadaram mais de 50 milhões...

6 lições de CEOs da Maconha que arrecadaram mais de 50 milhões de Dólares

O mercado na gringa está a todo vapor. E isso não era pra ser um trocadilho, se não estivéssemos falando da indústria da maconha. Peter Vogel, CEO e co-fundador da Leafwire, conhece de perto esse mercado e seus gestores e preparou uma lista com seis dicas de uma galera que já levantou uma grana preta nessa verdadeira colheita feliz. Veja a lista abaixo:

1 – Seja sincero!

É natural estar empolgado com a sua empresa. No entanto, os investidores não irão apreciar qualquer forma de superestimação. “A maioria dos investidores experientes pode ver através da fumaça e das palavras de ordem que os empresários gostam de usar ao descrever suas empresas”, disse Marion Mariathasan, co-fundador e CEO da Simplifya . “Mostre entusiasmo sobre a empresa e o conceito sem usar muitas palavras chatas – confie, mas também seja realista”, afinal de contas, não é legal tentar buscar parcerias baseando-se em números ou termos fantasiosos.

2 – Não se debruçar em números!

As vendas de cannabis legal na América do Norte estão crescendo ainda mais rapidamente do que os especialistas previam originalmente. Os investidores sabem que o mercado é grande e está crescendo, e eles estão tentando fazer grandes apostas. Mas os empreendedores devem ter o cuidado de não se concentrar muito no tamanho do mercado e na taxa de crescimento de vendas. 

“Os empreendedores tendem a se apoiar no fato de que esta é a indústria que mais cresce no mundo. Apenas dizer que esta indústria será enorme não oferece a validação que os investidores precisam para determinar se esta é uma indústria que vale a pena ir atrás ”, disse Keegan Peterson, fundador e CEO da Wurk .

Simplesmente dizer que a maconha detém potencial de um mercado absurdo para o futuro é algo trivial e óbvio para os olhos do grande mercado investidor. Todo mundo sabe disso. É preciso focar no seu diferencial, provando que sua ideia tem potencial de surfar nessa grande onda.

3 – Não desista!

Kyle Sherman, fundador e CEO da Flowhub, conseguiu mais de US $ 8 milhões com investidores, incluindo a Phyto Partners e a Green Lion Partners. Ele credita a perseverança por seu sucesso. “Eu vi muitos empresários desistirem. Você vai ouvir muito ‘não’ e você tem que saber lidar com a rejeição. Faça anotações, entenda por que, ajuste e continue conversando com mais pessoas. Você precisa ser apaixonado pelo que está fazendo para superar os momentos difíceis ou será muito fácil desistir”, compartilhou Sherman.

4 – Saber lidar com o Tempo da Grana!

Tempo é dinheiro, como diz o ditado. Então aproveite o tempo para saber quem você está conhecendo e por quê. “Seja deliberado sobre os investidores que você encontra e estabeleça prazos para o processo de captação de recursos”, diz Ryan Smith, fundador da Leaflink. Também tenha em mente que nem todo o dinheiro é o mesmo, então seja seletivo sobre os investidores que podem agregar valor à sua organização, tanto culturalmente quanto com base na sua experiência.

Nick Kovacevich, CEO da Kush , concorda. “Conheça seu investidor. Alguns não terão o apetite por empresas que toquem na fábrica ou se exponham a desafios”. Independentemente de quanto dinheiro a sua empresa pretende gerar, existem algumas regras muito básicas que devem ser mantidas em mente. “Há um fascínio entre os empresários e a mídia em arrecadar dinheiro e fechar grandes rodadas de capital, que tem empresas que buscam captação de recursos como uma meta em si mesma”, disse Smith. “Levantar dinheiro nem é o primeiro passo. O jogo começa de fato com a eficiência com que você pretende usar o capital para crescer”. Ou seja, é preciso entender o tempo e o tino do seu investimento.

5 – Atendendo seu Nicho

Pergunte-se: o seu produto resolve um problema real no espaço? Você está trazendo novas tecnologias para a indústria que diferencia sua empresa das demais? Adrian Sedlin, CEO da Canndescent diz: “Os empresários devem reconhecer que existem centenas de acordos de cannabis circulando agora. Perante isto, o futuro empresário do ramo canábico deve criar uma história distinta que resolva um problema real.”

A Canndescent, uma importante empresa de cultivo da Califórnia, fechou recentemente uma oferta da “Série B” de US $ 10 milhões para financiar o lançamento de novos produtos e expandir sua capacidade de produção em cerca de oito vezes.

6 – A Onda da Cannabis 3.0

De acordo com Giadha Aguirre de Carcer, Fundador e CEO da New Frontier Data , o mercado de cannabis amadureceu consideravelmente nos últimos 4 anos. De volta à maconha 1.0 dias (por volta de 2014/15), os cheques médios emitidos pelos investidores podem ter sido entre US $ 150 mil e US $ 250 mil. Agora na Cannabis 3.0, não é incomum ver tamanhos de cheques de $ 1 milhão +.

Mas com mais dinheiro vem mais responsabilidade. “Aumentar o dinheiro neste ambiente 3.0 não permite mais o tipo de ‘atalhos’ ou ‘truques’ que vimos em anos anteriores”, afirma Aguirre de Carcer. “Hoje, os empreendedores que buscam arrecadar fundos precisam atender a requisitos de planejamento de negócios muito mais rigorosos. critérios de planejamento financeiro e, finalmente, entender que os investidores são altamente sofisticados e têm uma infinidade de opções para investir, não apenas nos EUA, mas em todo o mundo (há cerca de 60 países descriminalizando ou legalizando a cannabis em todo o mundo hoje). Aguirre de Carcer e sua equipe da New Frontier Data arrecadaram mais de US $ 15 milhões até o momento. Ela tempera seu otimismo com este alerta amigável: “Enquanto a indústria de cannabis está absolutamente evoluindo e amadurecendo, ainda há personagens questionáveis ​​que não parecem necessariamente duvidosas”. Em outras palavras, tenha cuidado lá fora. Nem tudo são flores no jardim do Tio Sam.

O artigo acima foi traduzido livremente e adaptado para o português baseado no original publicado no Entrepreneur.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Ultimos posts

Até tu, Dudu? Filho de Bolsonaro apoia liberação do Canabidiol

Candidato a embaixada brasileira em Washington, Eduardo Bolsonaro defende importação livre de medicamentos produzidos nos EUA por Cadu Oliveira / Ilustração Felipe Navarro* Agora que a...

O Assunto #16: Maconha medicinal – quem é beneficiado e quem pode cultivar no Brasil?

Renata Lo Prete conversa com André Resende, do G1 Paraíba, que visitou a única associação do Brasil que tem autorização para cultivar a planta....

Realidade Canábica

Na verdade, são algumas realidades. E, conforme o tempo passa, o uso da popular maconha vem sendo desmistificado, mesmo que lentamente. Mas ainda assim,...

Doença ligada a cigarros eletrônicos já matou seis pessoas nos EUA

O primeiro relato da doença misteriosa surgiu em abril, no Estado de Illinois; logo, médicos de todo o país começaram a descrever pacientes com...

I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico da cannabis ocorre na próxima terça-feira, 17

Desde 2015 o número de pacientes cadastrados para a importação do canabidiol triplicou no Brasil. O I Seminário de Fortaleza sobre uso terapêutico e legislação...