Vape é eleita a Palavra do Ano!

DeCara

hempadao 19 novembro, 2014

Os ingleses estão sempre nos surpreendendo. Dessa vez a novidade é que a Universidade de Oxford todo ano promove uma competição entre palavras para ver quem foi a que mais se destacou. Em 2012 a palavra que mais chamou atenção foi GIF. Em 2013, a detentora do prêmio da palavra revelação ficou com… selfie! Como não podia ter deixado de ser, após a febre que isso se tornou… e em 2014? Ah… vocês já sabem!

E parece que na disputa a palavra Vape deixou as concorrente comento poeira, quer dizer, ingerindo vapor. As seguintes colocadas foram “slackativism”, ações que são produzidas pela internet e requerem envolvimento das pessoas, como por exemplo o desafio do balde de gelo. Depois a expressão “bae”, que por lá designa namorado ou namorada. E por fim “indyref”, abreviação para “independence referendum”, expressão que diz respeito ao referendo de independência da Escócia, aquele que  foi realizado em setembro.

Mas calma ae, segundo a equipe pesquisadora, a palavra Vape foi usada tão mais esse ano devido a explosão do uso de cigarros eletrônicos. Será?! “Uma palavra se tornou necessária para descrever essa atividade e diferenciá-la de fumar [cigarro comum]”, afirmou o pessoal do Dicionário Oxford. “’Vape’ veio para preencher esse espaço e tem se proliferado junto com esse hábito.”, concluíram.

Mas a verdade é que junto com a explosão dos cigarros eletrônicos, explodiram o número de usuários de vaporizadores e das famosas g-pen: Canetas vaporizadores. Então se tanto o GIF quando a Selfie passaram a ser tendência até em terras tupiniquins, imagina lá! E dessa vezes acertaram ao escolher Vape, uma palavra que está mesmo na moda e não é só na Europa.

É muita viagem… mas tem gente que estuda a origem das palavras. Quando nasceram, como se popularizaram, quando foi a primeira citação. E aí, ficou curioso para saber de quando data a palavra Vape? A equipe do dicionário Oxford jura que a primeira vez que essa palavra foi utilizada foi em 1983, num artigo científico, mas só começou mesmo a ser difundida em 2009. A pergunta que não quer calar agora é: E aí, Aurélio… vai ou não botar o termo nas suas páginas? A cultura da fumaça vai chegando aos livros invadindo até os dicionários.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina