Vândalos nos Presídios, Maconhão preso! O Globo – O Mesmo de sempre!

Hemportagem

hempadao 17 outubro, 2013

A capa do jornal O Globo de hoje fez sentir na medula o frio dos tempos da ditadura. Centenas de pessoas foram detidas nos atos desta semana no Rio de Janeiro e desta vez o estado decretou uma lei que enquadra os manifestantes como criminosos, formadores de quadrilha, crimes inafiançáveis com pena de até oito anos, muitos já estão a caminho das penitenciárias. Parece que estamos em 2013?! Ou 68? Militantes presos, Cabral e Paes tão soltos. O que a maconha tem a ver com isso?

Na Capa do Globo, junto com toda a criminalização do movimento estudantil e de militância que tem ocupado as ruas, também havia uma pala, uma brecha, pro universo do fumício. O apelido de um dos militantes, o Maconhão, estampou a capa do jornal de hoje, junto com a perigosíssima Sininho e um outro jovem que a reportagem menciona ser filho de pais ligados ao ministério da cultura e produção de TV. Prestamos toda solidariedade aos presos políticos da nossa geração, assim como às causas levantadas pelos professores.

Não há como não apoiar causas legítimas como melhoria na educação, ou seja, o Estado se insere com inimigo número um não só de causas como a nossa, que não é menor, mas eles sempre disseram que era. “Luta pela legalização, passeata pela educação ninguém faz”, tem feito, quase todo dia, e o ritmo é de pavor, todos vocês tem acompanhado, certamente. Os cães de guarda da política carioca e estão batendo à porta dos tão temíveis black blocs.

O Capitão Presença tem feito incrível acompanhamento dos atos do Rio e as sequencias de covardias da PM.  Acompanhe por AQUI. Se você acha que não tem nada a ver com isso, cuidado, um dia pode ser você, podado do direito a expressão, e aí… você que não se solidariza por nada, vai querer que se solidarizem por você? Esse é um questionamento que precisava ecoar, sem dúvida, na cabeço dos agente policiais. O dia que eles desobedecerem tudo começará a mudar.

Talvez alguns bons policiais, que tiveram em tempos remotos ou não, bons professores, já estejam articulando, em catacumbas libertárias, uma greve seguida de manifestação policial, alguém imagina se isso acontecer?! O Rio de Janeiro, outrora capital da república, antes de ser palco das opressões da ditadura, já viveu seus momentos de revolução como a vacina, quem lembra?

Na virada de um século pro outro o Rio estourou contra diversos motivos, mas a gota d’água, como foi conhecida, foi a obrigatoriedade de uma vacina contra varíola. A tal revolta da vacina fez com que uma verdadeira guerra de civis contra o estado fosse a tona, com direito a tiros de armas não letais de ambos os lados. Qual será o nome dessa revolta?! Que páginas da história desse país estão sendo escritas nesse momento? Onde vai parar a gana por controlar ideias?!

A sensação é a mesma, ao invés de andar para frente, parece que por aqui vivemos rememorando o eterno “vale a pena ver de novo” o massacre das oligarquias contra o povo. O que isso tem a ver com a maconha e sua perspectiva de legalização? Pensem vocês… O Racionais dizia isso há tempos, continua igual.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina