Um Pedido de Tolerância!

Caos in Casa

hempadao 12 novembro, 2013

Tenho 18 anos e fumo desde os 14. Porém, somente esse ano comecei a fumar direto, todos os dias.

Antes de ontem eu tava fumando um quando meu pai chegou em casa. Eu apaguei o beck e só sobrou uma pontinha, porém vocês sabem que essas bagas deixam um rastro de cheiro onde passam. Então eu decidi embolar em um papel higiênico e deixar no lixo do meu banheiro, para que depois quando eu estivesse sozinho em casa eu jogasse a ponta no terreno baldio que tem aqui lado, como de costume.

Acontece que eu esqueci de tirar a ponta do lixo do banheiro e apesar de estar enrolado em um papel higiênico ficou um cheiro leve no banheiro, a minha madrasta sentiu e falou para meu pai no dia seguinte.

Ele entrou no quarto com o saco de lixo na mão dizendo que estava com cheiro de maconha e que se aquilo fosse meu seria a maior decepção da vida dele. Eu até inventei uma história, falei que uns amigos tinham vindo aqui e eu achava que eles tinham fumado, pois eu tinha ido tomar banho e não sabia de nada. Mas ninguém é bobo de acreditar numa merda dessas…

Enfim, eu logo assumi a culpa mas não cheguei a discutir com ele sobre a maconha. Meu pai tem mais de 50 anos, acho que é quase impossível mudar de opinião de alguém que já é cabeça feita.

Ele não ficou brabo, mas sim decepcionado. Começou a falar para eu me afastar disso, que ele não sabia o que fazer comigo, que ele não ia mais confiar em mim, que ele estava com medo que eu vendesse as coisas aqui de casa para comprar maconha (olhe só). Eu não discuti muito, afinal, querendo ou não, eu vivo na casa dele e se ele não gosta de maconha eu tenho que respeitar isso, porém eu queria que ele entendesse o porquê que eu fumo e queria também que ele visse que a maconha não é isso que falam.

Desde os meus 9 anos eu tenho crises extremas de ansiedade a ponto de chegar a vomitar e ter arritmia cardíaca, e eu sempre convivi com isso, até que eu percebi que com a erva eu não tinha mais ansiedade, e quando tinha era bem mais fraca que o normal. Além disso eu melhorei em muitos outros aspectos pessoais (lógico que esse não é o único motivo para eu fumar).

Não tenho medo de castigos e coisas assim, só me preocupo com o fato de que ele não vai mais sentir orgulho ou confiar em mim.

E ai galera, será que eu converso com ele sobre isso. E para quem já caiu, a situação se normaliza depois de um tempo?

Relato de um leitor enviado para redacao@hempadao.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina