Turistas que visitam o Colorado, nos EUA, podem fazer o ‘tour da maconha’

Clipadão

hempadao 4 março, 2014

Fonte: G1

Depois de uma consulta popular em que 65% dos eleitores apoiaram a legalização da maconha, o estado americano do Colorado autorizou a venda para fins recreativos e não apenas medicinais, como é o caso em alguns outros estados americanos.

Em vigor desde janeiro, a nova legislação recebeu muitas críticas dos que defendem uma política mais dura e restritiva em relação à maconha. Mas na terra das oportunidades, a lei ajuda a movimentar um mercado que é até mais amplo do que poderíamos imaginar. O setor do turismo, por exemplo, convida para  um "tour da maconha".

Os guias têm experiência no assunto. Dizem que já fizeram uso medicinal da erva e militaram pela legalização. Esses profissionais de Denver poderiam ser descritos quase que como "embaixadores" da maconha e conduzem usuários ou simplesmente curiosos , para conhecer o lado verde e esfumaçado da cidade.

Depois que o estado legalizou a venda da droga para consumo recreativo, para residentes e não-residentes, surgiram várias operadoras de turismo especializadas nesse tipo de passeio .

Proprietário de uma dessas empresas, a Colorado Rocky Mountain High,  Addison Morris diz que, muitos clientes são de uma faixa etária mais alta. Querem eventualmente uma experiência de consumo mais sofisticada e segura. Como o consumo em público segue proibido, foi criado um roteiro completo onde a fumaça é liberada.

Ainda na limusine, os clientes ganham petiscos gourmet e um saquinho com toda a parafernália para a confecção e acendimento dos cigarros até outro dia ilegais. E é só o começo da viagem.

Como todo turista que se preze, esses também querem fazer compras. Melhor para as lojas especializadas, que vendem maconha cultivada legalmente no Colorado, além de  alimentos que levam cannabis na receita, como brownies, balas e até óleo de cozinha.

Addison conta que bastam 15 minutos de passeio para o ambiente ficar meio enevoado. E uma das tarefas é cuidar para que ninguém exagere. A premissa básica é que o tour atrai gente madura e responsável, maior de idade, trabalhadores, pais e mesmo avós. Mas, a idade é o que menos importa e o clima geral é leve.

O barato todo não sai barato. Cada clientela paga, pelo pacote, cerca de R$ 650,00, preço que inclui brindes e visitas a quatro lojas.

Falar em mercado novo nos Estados Unidos, é falar na força da concorrência. A agência "402 tours" também organiza atividades especiais, como a aula de culinária em que os clientes aprendem o básico da cozinha com maconha.

No menu, almôndegas de cordeiro com redução de balsâmico com cannabis, trufas de chocolate com cannabis e granola de cannabis com mel .

O chef e professor de culinária Blaine Hine alerta que é preciso ter cuidado para não errar na mão. Os participantes aprovam o menu pouco usual. Aos 67 anos, uma mulher não esconde a surpresa e define como incrível o fato de estar numa aula onde maconha é matéria.

A discussão sobre a legalização da maconha segue quente mundo afora, com críticos e adeptos da ideia defendendo seus argumentos. Mas, no Colorado, por enquanto a questão está resolvida, e com os clientes satisfeitos, as operadoras vêem com bons olhos as perspectivas do setor, e torcem para que os lucros crescentes não virem fumaça.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina