Tráfico de maconha colombiana gera morte e feridos no Amazonas

DeCara

hempadao 7 janeiro, 2018

O ano mal começa e já é com pesar que temos, mais uma vez, que escrever sobre morte, dentro do noticiário sobre maconha. Como sempre, não é um falecimento causado pela erva em si, mas sim pela proibição e consequente guerra às drogas. Um traficante morreu e cinco policiais ficaram feridos devido uma substância que em outros lugares do mundo já está virando imposto e servindo para utilidades tanto médicas quanto recreativas.

No sábado, uma embarcação vindo da Colômbia, carregando 1.200kgs de maconha, foi surpreendida por homens do 8* Batalhão de Infantaria de Selva da Exército, no rio Japurá. Nesse momento houve troca de tiros e cinco militares foram feridos. Segundo informações do Exército, os tiros teriam sido para evitar a abordagem.

Os traficantes abandonaram a embarcação. Mais tarde, o Exército brasileiro divulgou que um dos suspeitos de ter atirado foi encontrado e morto em outra troca de tiros, às margens do rio Japurá.

Não queria me estender muito sobre o assunto, só registrar que é impossível não ler isso com total pena e certeza do total atraso que assola o Brasil. Gente morta, trabalhadores feridos, tudo por causa de uma planta.

Uma tonelada de erva boa, que agora vai virar o que?! Enquanto isso boa parte do país na seca de bons fumos. A guerra, a violência, a serviço de deixar a população de cara. Isso é muito século passado.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina