Trecho da decisão de mais um Habeas Corpus para Cultivo de Maconha Medicinal

Aspilão

hempadao 11 janeiro, 2017

“Não foge da presente análise que a questão é polêmica, densa e que encampa uma série de discussões, mas este juiz não pode fechar os olhos à realidade de ‘receitas caseiras’ com plantas proscritas que estão sendo utilizadas há muito para tratamentos em vários países, inclusive no Brasil (…) É de bom tom rememorar o pensador Eduardo Juan Couture: ‘Teu dever é lutar pelo Direito, mas se um dia encontrares o Direito em conflito com a Justiça, luta pela Justiça.”

Antonio Maria Patiño Zorz, juiz responsável pelo salvo conduto da Clárian, 13 anos, portadora da Síndrome de Dravet
na Carta Capital



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina