Traficante pode virar empresário: Vamos legalizar!

Hemportagem

hempadao 16 abril, 2015

O filme Cidade de Deus tem uma frase espetacular, que infelizmente não ficou na memória da maior parte do público. "Se o tráfico de drogas fosse legalizado o Zé Pequeno seria o empresário do ano", disse Buscapé. Hoje, a realidade dos Estados Unidos mostra que esta é uma verdade que se comprovou com a legalização da maconha.

Desde que a maconha foi legalizada para o uso medicinal e recreativo em diversas regiões dos Estados Unidos, a economia canábica movimentou cerca de US$ 2,6 bilhões em um ano, e o investimento em negócios canábicos já são tratados como uma das mais promissoras fronteiras de negócios no país.

Os dados são divulgados pela revista INFO junto ao ArcViewGroup, uma rede com 250 investidores de startups ligadas ao novo mercado canábico.

Por aqui, você sabe, a maconha continua proibida. Não temos empresários do mercado canábico, e quem ousa entrar nesse meio corre um sério risco de passar mais de uma década na cadeia. Por ser proibido nosso mercado de maconha é extremamente violento, corruptor e o produto oferecido é de péssima qualidade.

Temos cada vez mais exemplos de que é possível criar um ambiente saudável para a produção e acesso às drogas com a legalização. Fica cada vez mais difícil acreditar que a classe política não aceita a legalização por falta de informação ou preconceito cultural. Manter uma posição proibicionista diante dos fatos só pode ser maldade mesmo.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina