Top 5 Diferenças entre Sativa e Indica! [TopGanja 274#]

TopGanja

hempadao 28 maio, 2014

O Top Ganja é uma editoria que faz as listas tops do universo canábico. Hoje vamos sanar dúvidas de muitos leitores: quais as maiores diferenças entre sativas e indicas?? Baseados em um post de Harry Resin, da revista HighTimes, fizemos esse para ajudar aqueles que querem entender melhor aquilo que fumam por aí.

 

Como todos sabem, as plantas têm um sistema de classificação que as separa por espécies, subespécies e assim podemos diferenciar cada uma. A cannabis pode ser subdividida em sativa e indica , além das variações híbridas e da ruderalis, que é a menos comum.

Os strains sativa são originários de uma área próxima ao equador e podem ser encontrados em países como Colômbia, México, Tailândia e em várias nações africanas.

Os strains indica são originários de uma altitude mais alta e podem ser encontrados, predominantemente, em países conhecidos por sua cultura de hash como o Marrocos, Afeganistão, Nepal e Turquia. Essas plantas são mais baixas e mais cheias se comparadas às sativas

As 5 principais diferenças entre indica e sativa são:

1. Tamanho:

As Sativas vão sempre crescer mais que suas irmãs indica. Em plantações indoors, já se viu sativas crescerem aproximadamente 2 metros enquanto as indicas tendem a ficar baixas, com aproximadamente 1 metro.

2. Onda:

Um fumante experiente diria que não há nada como uma onda de sativa. As sativas são como um vinho que fica mais gostoso com o tempo. O autor do artigo na High Times afirma: ”Já fumei sativas que haviam sido curadas por mais de 2 anos e a onda não tinha “teto”, quer dizer, a cada baseado fumado, você só ia ficando cada vez mais alto. Com as indicas eu sinto que o efeito é quase que sempre o mesmo com os diferentes strains. É geralmente “couch-lock”, daquelas ondas que você se sente assim: “Quero sentar e jogar um Playstation”. Isso dito, são, na verdade, as indicas que têm o efeito analgésico mais forte quando se fala de cannabis medicinal, porque são as sativas que têm maior quantidade de THC comparado ao CBD.”

3. Sabor:
As Sativas têm uma grande variedade de sabores desde frutosos, como uma Fruit Thai ou Amnesia, até os conhecidos como sabor mijo-de-gato, que é aquele gosto mais de amônia. As indicas também podem ser frutosas, o que pode ser visto nas variedades Kush.

4. Tempo de Floração:

As sativas podem levar um bom tempo para terminar, Resin afirma: “já vi uma planta passar das 20 semanas, era uma pura Cambodian com as folhas mais finas que já vi. Com sativas você sempre pode mudar o fotoperíodo de 12/12 para 11h ligado e 13h desligado para apressar as coisas nas últimas semanas. As indicas têm um tempo de floração mais curto. A mais rápida que eu já vi foi terminando em 44 dias, era um strain holandês chamado Top44. No entanto, geralmente as indicas terminam entre 8 e 10 semanas. Com Co2, vão terminar uma semana antes.”

5. Rendimento:

No geral, as indicas tendem a render mais do que suas irmãs sativas. No entanto, existem exceções. “Quando eu estava no Delta-9 Labs, tivemos uma sativa que terminou em 14 semanas mas teve um rendimento que foi quase o dobro de qualquer outra planta que já tivemos.”, afirma Harry. No lado indica das coisas, a OG Kush tende a ter um baixo rendimento comparado a outras irmãs indicas que podem ter um mega rendimento.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina