Stir it Up – A História das Letras de Marley! [Ed. 240#]

Letras de Marley

hempadao 3 outubro, 2013

por  Ícaro Mourão

Salve galera!

Após um final de período conturbado e de merecidas férias de julho, aqui estamos novamente juntos para mais uma música!

Em 1972, Bob e seu grupo The Wailers viajam para Londres e lá conhecem Chris Blackwell, dono da gravadora independente "Island Records", uma das melhores da época. Só um cara de pés descalços e com uma boa criação – uma sofisticada criação das ruas – poderia criar a Island Records. E esse cara era Christopher Blackwell.

Nascido em Londres logo após o fim da Segunda Guerra (1945), Blackwell foi levado para Jamaica por um bote aos 6 anos por seu pai Joseph e sua mãe Blanche. Depois, começou a produzir músicas para si mesmo e apesar de já ter feito pequenos shows em alguns lugares perigosos de Kingston, Blackwell decide voltar para Londres e ao invés de competir com outros músicos e gravadoras, decide distribuir suas músicas a todos, onde conheceu pessoas de outras gravadoras, como a famosa Trojan Records, que produziu diversas coletâneas de suas produções nas diversas vertentes do Reggae.

Chris BlackwellPor interesse da Trojan Records, Blackwell já havia lançado alguns "singles" dos The Wailers como "Simmer Down", que ele considerava ser somente mais uma canção. Sua primeira gravação de sucesso foi "My Boy Lollipop"; sorte de principiante, diriam alguns, mas Blackwell quase desviou sua atenção para os cinemas, onde ao conhecer Jimmy Cliff e Perry Henzell, na época respectivamente ator e diretor do filme clássico do gueto jamaicano The Harder They Come, o trouxeram de volta para a música.

Catch A Fire foi gravado pelos três Wailers em Kingston: Aston "Family Man" Barrett no baixo e seu irmão Carlton (Carly) na bateria, além de Bob. Family Man disse não se recordar do valor pago nos estúdios de Harry J e no Dynamic (onde uma tal banda chamada The Rolling Stones gravou no ano seguinte, 1972, seu álbum Goat’s Head Soup), mas que o álbum inteiro saiu uma nota: "Os músicos jamaicanos aprenderam cedo a trabalhar rápido e pesado, algumas vezes gravando diversas músicas em um mesmo dia".

Robbie Shakespeare, baixista da dupla Sly & Robbie, uma dupla de drum and bass, fala vivamente sobre 30 anos atrás quando tocou baixo com Bob Marley and The Wailers em uma sessão que produziu duas de suas melhores músicas: Concrete Jungle e Stir It Up. "Tocar em uma session por um tempo pode soar como nada", ele dizia. "Mas tocar em uma session dos Wailers era algo!".

Wayne Perkins, guitarrista, vinha trabalhando no segundo álbum de sua banda "Smith Perkins and Smith" para a gravadora Island quando Chris Blackwell o parou na escada espiral que subia para o estúdio e disse que havia um projeto dos The Wailers, e que queriam que ele tocasse. "Eu disse: Quem são os The Wailers?" Chris respondeu: "Eles tocam Reggae." e eu disse: "Isso não me ajuda." Após um pequeno resumo sobre o Reggae, Chris Blackwell disse: "Só pegue sua Fender, sua Les Paul e amplificadores e suba!" Eu era um rapaz de 20 anos vindo do Alabama e confrontado pelo visual dos Rastas jamaicanos! Disse Wayne: "Bob veio com um grande baseado e colocou em minha boca. O resto da noite foi um tanto quanto mais lenta…"

STIR IT UP

Sendo eleita uma das músicas mais "sexy’s" de Bob Marley e não sendo surpresa para ninguém uma de suas músicas mais populares, esta música "folclórica" é uma tradição rítmica caribenha, uma obra-prima de duplo sentido e insinuações. A cultura jamaicana é repleta de metáforas e fantasias sexuais, e muitos dos homens desta ilha, especialmente os Rastas, acreditam que são presentes de Jah às suas mulheres. Escrita originalmente por Bob Marley e Johnny Nash, "Stir It Up" esteve no Top 20 no Reino Unido (12º lugar) e nos Estados Unidos (11º lugar).

Robbie Shakespeare dizia sobre a sessão produzida por Harry J e que gerou a versão "The Wailers" da música Stir It Up: "Peter (Peter Tosh), Bunny (Bunny Wailer) e Bob (Bob Marley) vieram para mim". O baixista oficial do The Wailers "Family Man Barrett" estava fora e Shakespeare, que era eternamente grato ao mesmo "Family Man" por ensiná-lo tudo que sabia sobre baixo, ("ele era meu anjo enviado por Deus") foi chamado para tocar no The Wailers porque gostaram do seu som. (Foi porque Chris Blackwell gostou do seu som na música "Concrete Jungle" e o procurou alguns anos depois).

Wayne Perkins relembra: "Stir It Up era muito fácil – Rabbit estava no teclado e nós fizemos as linhas juntos. Nós tentamos fazer o som o mais próximo possível um do outro, assim como todos os outros músicos, e nós o fizemos. Para o solo, nós dois usamos um pedal wah-wah. Você não poderia dizer quem tocava as notas no teclado e na guitarra", brincava.

Para além do vídeo do Bob abaixo, deixo um outro vídeo com a participação do baixista Robbie Shakespear, gravado ano passado, Jamaican Legends, e do seu parceiro Sly, além do guitarrista Ernest Ranglin e dos teclados especiais e espaciais de Tyrone Downie, que tocou simplesmente com nomes como The Abyssinians, Beenie Man, Black Uhuru, Buju Banton, Peter ToshBurning Spear, Steel Pulse, Alpha Blondy e Sly & Robbie.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina