Sete perguntas para quem foi às Copas de Buenos Aires e Montevideo!

ConverSativa

hempadao 25 junho, 2013

O Conversativa de hoje entrevista o ativista Zerovinte Hum, como ficou conhecido após anos usando esse nickname no fórum mais tradicional sobre cultivo do Brasil. Ele é também organizador de uma das Copas canábicas do pais, além do Pot in Rio. E parece que agora integra também o time da revista Haze, um periódico de qualidade, produzido na Argentina. Ele teve a honra de estar presente nas duas copas, a CABA e Copa Cannabis do Uruguai, vamos ver o que tem a dizer, com direito a dura no translado, veja só:

1) Pra começar: É gostar muito de maconha, não?! Duas copas internacionais em uma semana! Qual a sensação?

AlôôÔôooooo Hempada, tudo na paz galerinha do bem? Realmente o amor pela Maria é inenarrável , rsrs … Te confesso que tem sido incrível tudo que estamos vivenciando por aqui. Voltaremos pro Brasil com muitas novidades e com muito mais contatos pra que possamos realizar a 2ª edição da CopaRio 420 em um nível mais elevado.

 

2) Como foi a CABA? O que mais te impressionou em Buenos Aires?

A CABA foi um evento maravilhoso. Escolheram um local irado de frente pro rio de la Plata , realmente sensacional!!! Tenho muito que destacar o bom serviço prestado pelos organizadores em todos os sentidos. Local escolhido, alimentação, segurança e qualidade dos stands foram os pontos em que nos agradaram muito. Mas confesso que o que mais me impressionou foram a qualidade das flores que estavam competindo. Tive o prazer e o privilégio de experimentar boa parte delas e posso garantir que o nível estava altíssimo.

 

3) É verdade que a viagem teve missão de intercambio com a galera da HAZE? A Haze Brasil vem aí?!

É verdade sim. Estamos nos organizando e trabalhando bastante pra que possamos lançar em breve a revista Haze Brasil. Rapaziada pode esperar o melhor porque vem muita coisa boa pela frente!

 

4) Foi tranquilo sair da Argentina e partir pro Uruguai?

Putz, esse foi o ponto negativo e assustador da viagem. De tranquilo na verdade não teve nada. Pra variar sequelei e tentei embarcar com o triturador , isqueiro e seda nos bolsos do casaco, sem falar das 10g de green que estavam despachados na mochila. Estava levando algumas revistas Haze comigo e bem na hora de passar pelo raio x do embarque a policial percebeu o tema da revista e pediu pra um outro policial que me revistasse. Em seguida se comunicou pelo rádio pedindo que outros policiais pegassem minha mochila que já estava no avião pra que houvesse uma revista minuciosa. Confesso que fiquei tenso e com medo de não conseguir embarcar pro Uruguai e tampouco ter o prazer de participar da cup. Faltavam apenas 50 minutos pro avião decolar e eles resolveram me deixar esperando enquanto isso. Bem em cima da hora me disseram pra embarcar, mas que poderia ser chamado a qualquer momento por eles.
Foi tenso , mas consegui decolar. Chegando no Uruguai percebi que estava com a bagagem aberta e que certamente viram minhas flores. Não sei o motivo , mas me deixaram embarcar mesmo sabendo que levava comigo algumas gramas de canábis. Só a ganjah salva !!! rsrs …

 

5) E a Copa em território uruguaio, quais foram suas percepções?

Foi uma festa muito bacana que reuniu cerca de 300 participantes. Uma festa menor que a CABA, porém maravilhosa. Vale ressaltar que essa foi a 2ª edição da cup e que os hermanos uruguaios estão de parabéns por tudo que organizaram. Fumei flores espetaculares durante todo o evento. Tive o prazer de reencontrar alguns amigos brasileiros dos quais saíram de lá com seus troféus em mãos. Um salve pro irmãos de SP que mostraram muita força nas plantinhas e levaram mais uma cup. É o Brasil mostrando pro mundo que aqui tbm tem muitos cultivadores top.

 

6) Outros militantes, produtores e cultivadores também foram às duas copas, ou só tu e o Hempadão fizeram a rota das duas copas canábica? Quais?

6- Tivemos alguns amigos brasileiros presentes na CABA e outros na copa Cannábis do Uruguai. Porém os únicos a participarem de ambas as cup’s fomos nós. Rapaziada do Hempadão é de casa e amigos de longa data. Prazer incrível ter essa galera nos fazendo companhia por toda trip. Voltaremos na quarta com muitas novidades e experiência que obtivemos durante esses dias.

 

7) Pra fechar, o que se pode esperar em relação a esse tipo de eventos no Brasil? É possível, ou não? Pot in Rio segue firme,né?!

Estamos no meio da organização da 2ª edição da CopaRio420 e os maconheiros de plantão se surpreenderão com a quantidade de stands e participantes internacionais que receberemos esse ano. Estamos trabalhando com o Haze team e essa parceria vai render ótimos frutos, aliás já rendeu. Em breve como disse anteriormente, estaremos lançando a versão brasileira da maior revista canábica da américa. Haze Brasil vem aí !!! O Pot in Rio segue firme e forte. A próxima edição será em SP , estamos decidindo a data e em pouco tempo informaremos a todos. Vocês não perdem por esperar !!!
Vamos que vamos que ainda temos muita fumaça pela frente !!!
Abraços à todos e fiquem na paz.
Is we.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina