Sativex: Lesões bucais podem ser alguns dos efeitos colaterais

Clipadão

hempadao 11 julho, 2013

Fonte: Projeto Charas

hgf1O Sativex é uma alternativa industrializada baseada em maconha para o tratamento das fortes e insuportáveis dores da Esclerose Múltipla. Porém mesmo apresentando uma certa eficácia no sentido de combater os espasmos provocados pela doença, alguns pacientes desenvolveram efeitos colaterais indesejados, como ardor, lesões brancas, securas e queimaduras, provavelmente provocadas pelo uso contínuo do medicamento. Outros efeitos colaterais que podem ser percebidos são tonturas, sonolências e desorientação.

Durante um exame, um paciente de EM solicitou atendimento odontológico se queixando de lesões na boca. Aparentemente não existiam causas óbvias para as lesões além do uso continuo do spray bucal. Isso levou Dr. Scully C. do Departamento de Medicina Oral, do ULC Eastman Dental Institute (ULC), a realizar um estudo para investigar os efeitos colaterais do uso contínuo do Sativex. Os resultados desse estudo foram bastante significativos.

Foram sorteados aleatoriamente nove pacientes com EM que estavam se tratando com Sativex há pelo menos quatro semanas e todos foram convidados a participar de um exame oral. Dos nove convidados, oito compareceram. Foram questionados se experimentaram sintomas desagradáveis (secura, ardor, lesões, mau gosto) associados ao uso do spray. Dos oito que participaram do estudo, todos relataram sentir ardor ao usar o spray de cannabis e quatro tiveram lesões brancas bem visíveis na boca. Aos que apresentaram sintomas desagradáveis como lesões brancas na língua e gengiva, foi aconselhado que interrompessem o uso do medicamento e voltar depois de 4 semanas para um novo exame. Por razões éticas não foram feitas biópsias na primeira visita.

Com esses resultados, Dr. Scully recomendou a interrupção do uso da medicação. Concluiu que a alta concentração de álcool do spray aponta uma grande preocupação em relação ao uso crônico, necessitando de alterações em sua formula. Não se pode afirmar que essa é a razão das lesões, mas existe uma clara relação. O que espanta é que isso não tenha sido verificado antes de iniciarem a comercialização do medicamento.

Temos ai uma média de 50% dos pacientes sofrendo com lesões brancas na boca, provocadas por queimaduras decorrentes da alta concentração de álcool do medicamento. Sem menconar os outros 50% que alegaram sentir ardor relacionado ao uso, talvez provocador pelo forte e desagradável gosto de pimenta (artifício utilizado para evitar que o paciente utilize o medicamento de maneira recreacional). Infelizmente não encontramos mais estudos relacionados à esses efeitos colaterais, mas está muito claro que os números do Dr. Scully são números que merecem muita atenção e uma investigação mais profunda.

É uma situação bastante inconveniente que trás dúvidas quanto à necessidade do uso do spray. Imagine um paciente que esta se tratando contra o câncer, começa a utilizar o Sativex para lhe estimular o apetite e fica impossibilitado de comer por conta de feridas na boca.

Enquanto os prós e contras do Sativex já começam a ser medidos em alguns países, aqui no Brasil lutamos para conseguir estudar o medicamento. Nosso governo ainda não permite a comercialização do spray e essa questão está bastante dificultada pela burocracia da Anvisa.

Uma coisa é certa, ainda estamos conhecendo esse medicamento derivado da maconha e  nós precisamos estudar mais o Sativex antes de regulamentar sua venda aqui no Brasil.

Leia o estudo completo aqui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina