Revista Argumentum lança número especial sobre política de drogas

Portas da Percepção

hempadao 2 julho, 2015

por Fernando Beserra

A Revista Argumentum, do Serviço Social da Universidade Federal do Espírito Santo, lançou, este mês, uma edição especial sobre drogas com o debate: “Proibicionismo x Antiproibicionismo”. Este número, que começou com o pé direito, com um editorial contrário à política de proibição das drogas, contou com um artigo do colunista que vos escreve, às quintas-feiras, no Hempadão, na Coluna Portas da Percepção. O artigo foi produzido em conjunto com o doutor em psicologia pela Universidade Federal Fluminense, Sandro Rodrigues. Para quem não conhece ainda o Sandro, basta ir no site do Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre psicoativos (NEIP): AQUI. Nosso artigo é resultado, em grande medida, das falas que produzimos no Primeiro Seminário sobre Psicodélicos do Rio de Janeiro, realizado em novembro de 2014, no Instituto Superior de Educação do Rio de Janeiro.

image

O artigo tem grande importância por colocar no debate acadêmico a questão da regulamentação dos psicodélicos e reforçar a importância das ações e políticas de redução de danos, questionando frontalmente a política de proibição dos psicodélicos. Trata-se de um debate ainda está pouco colocado na academia brasileira. É evidente que é preciso mais, o debate não pode se fechar de modo algum em um espaço, seja no espaço acadêmico, seja no espaço de uso religioso, seja no debate político. É preciso que se expanda e se expanda.

A Revista ainda conta com uma série de artigos que merece nossa leitura. Sobre a Marcha da Maconha, com a Isa Bentes; sobre o caminho da UNGASS com o João Goulão, de Portugal; sobre a política de drogas na segunda década do novo milênio com o Francisco Bastos da Fiocruz; sobre a forma política internacional com a Luciana Boiteux da UFRJ; sobre as políticas sociais sobre drogas como objeto o serviço social brasileiro da Rita Cavalcante, Juliana B. Vale, Adriana Fonseca e André Rocha, dentro outros importantes textos.

Se esta Coluna no Hempadão tem como tema os psicodélicos, certamente não será aqui que alguém encontrará visões pré-concebidas de que este deveria ser o único tema de debate no campo de política de drogas. Muito pelo contrário. É fundamental que as pautas se cruzem e se transformem nas bifurcações e nos encontros proporcionados.

Sem mais delongas, deixo vocês aqui com o link do artigo. Espero que gostem, leiam, comentem e divulguem.

Link do artigo: www.periodicos.ufes.br/argumentum/article/view/9053



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina