Relato do Leitor pede Legalização das Drogas: Leia!

Hempovão

hempadao 5 outubro, 2015

Olá gostaria de postar um relato, porém gostaria de manter meu sigilo pessoal e localidade, etc.

Não gostaria de ter que precisar disto ainda em 2015 tendo que esconder isto ou velar na parcialidade da verdade.

Tenho 31 anos, sou Acadêmico e Empreendedor, já tive 3 negócios e já trabalhei nas maiores empresas locais no meu ramo.

Estudioso, autodidata e maconheiro são três adjetivos legais em mim.

É sobre o tema maconha que gostaria de falar a este grupo, na verdade das minhas reflexões sobre o mundo, eu e ela. A historia remonta aos 17 anos quando experimentei a primeira vez mas realmente apenas aos 21 vim me tornar usuário cotidiano da erva, consumindo muita maconha diariamente.Tive contato com outras drogas fortes como Cocaína e Crack e com essa segunda tiver um problema duradouro por quase 2 anos. Obstinado consegui sair de seu vicio e nunca mais toquei nela. Hoje fumo apenas maconha.

Haaaa como é bom abrir o pote, pegar uma porção dessa massa nordestina, limpinha da beira do São Francisco, papel seda e fechar meu cigarro matinal, minha esposa no banho, meu filho ainda dormindo, a TV passando jornal eu lendo meus emails e me preparando pro dia….

Opa, mas pera aí, isso tudo é ilegal! Legal isso neh?

Eu já escutei de própria voz de uma funcionaria minha uma vez: ‘Se tem 3 coisas que não presta é ladrão, viado e maconheiro!‘ e ainda dizendo achando o máximo: ‘Odeio maconheiro se pudesse matava todos do mundo e acabava com a droga’. Bom eu apenas mastigava meu almoço e por ela ter falado na verdade só lembrava que depois de comer tinha um especial no carro para fumar. Eu cansei de escutar esse tipo de frase idiota que me faz sempre ter vontade de dizer ‘velho eu sou maconheiro, fumo 50 grama por semana de fumo’ e se o cara vir com ‘mimimi’ soltar uma do tipo: ‘tú sabe o nome cientifico da planta e do principio ativo?’ de 10 pelo menos 9 iram nem sonhar em responder nenhuma coisa, por que? Por que não interessa a profundidade da coisa, é mais fácil agir em cadeia por familiaridade, conhecimentos são superficiais ao ponto de nem saber o nome do vice presidente do país atualmente mas mete o cacete o tempo todo no governo de situação.

Legalizar?

Eu acredito em termos de redução de danos que a legalidade especialmente do cultivador de subsistência em consumo próprio seja legalizado. Que o estado tem sim que promover muito programa pra tratar o crack em especial seja dando emprego, seja dando saúde e sustento diário via albergues.

Eu acredito no estado como tutor de produção em escala de forma a ser aplicada junto aos movimentos agrários que buscam a tão sonhada e utópica reforma agrária. Acredito no Cânhamo como saída pra produção de tecido e outras culturas no baixo são francisco no nordeste brasileiro.

Aposto no rigor da lei sobre trafico de drogas ilegais não regulamentadas pelo estado.

Espero ver em pais e mães confiantes que não tem um ‘Zé Pequeno’ na esquina vendendo maconha prensada misturado com merla pro meu pivete e que pra conseguir ele tem que ter 18 anos e ir a um ponto de venda e que nesse ponto de venda tenhamos um cidadão com mais consciência de seu dever no processo, seja com álcool, cigarros de tabaco ou de maconha – Não adianta falar mal do maconheiro e vender cerveja a um menor no seu estabelecimento comercial.

Eu gostaria muito de ver um mundo mais normal, onde pessoas se amem como queiram e achem satisfeitos, que consuma seus ébrios de forma livre com seus diretos assistidos pelo estado, que crianças não sejam sujeitas a viraram traficantes nem tão pouco sejam clientes destes.

Pelo bem do meu filho, de mim, da minha esposa, do meus funcionários do qual eu tenho enorme responsabilidade de manter suas vidas em dia (Salários pagos rigorosamente em dia), para o bem de você, para o bem do policia que tem um filho em casa esperando pelo leite que ele tem q levar pra casa no final do dia, pela vida de cada tio e avó das favelas e grotas do país, trabalhadores árduos, que são sujeitos a viver sob o regime do tráfico e não sobre o leito do estado.
Utopia? Eu acho que tá chegando bem perto de virar realidade.

Um abraço a todos

Quer mandar seu texto? hempadao@gmail.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina