REeDUcaÇÃO #38 – Saldo do primeiro mês… no Ponto!

REeDUcaÇÃO

hempadao 13 agosto, 2013

por Guilherme Storti

Salve, salve!

No mês de julho voltei a trabalhar diretamente em um programa de redução de danos lá no Ponto de Encontro.

Pois então, um mês já se passou e muita coisa aconteceu…aprendizados significativos para a vida de qualquer pessoa. Conviver com pessoas que se encontram em situações completamente diferentes das que sou habituado a viver, faz com que muitas reflexões tomem conta da minha vida, principalmente quando estou fora do meu ambiente de trabalho.

Assuntos que nunca eram levantados nas minhas rodas de conversa começam a aparecer sistematicamente no cotidiano conturbado da convivência com culturas diferentes. Digo conturbado, pois independentemente de ser uma experiência rica e valiosíssima não deixa de ser um choque de realidade. Sair do conforto da sua casa para conviver com pessoas em situação de rua e usuários de drogas é uma missão que exige muita convicção.

Em paralelo a minha realidade de universitário estão milhares de outras realidades e demandas diversas. Morte, polícia, agressão, estupro, tiros, facadas, tráfico de drogas, uso de diversas drogas, milhões de métodos e rituais de uso…um universo muito novo se abriu. Muitas interrogações e exclamações aparecem com muito mais frequências nas minhas interpretações do mundo.

Sem sombra de dúvidas é um processo de amadurecimento e autoconhecimento muito forte, a vida não é tão bela, e nem tão complicada, quanto parecia. Como poder reclamar de algo sabendo que ao chegar em casa terei a minha cama e o meu chuveiro para tomar banho? Digo isso, pois vejo todos os dias o quanto esses utensílios são tão importantes na vida de qualquer pessoa. Vejo todos os dias o quanto um chuveiro e uma soneca mais tranquila fazem diferença na vida das pessoas.

De tudo que é oferecido no Ponto de Encontro, sem sombra de dúvidas o chuveiro e o espaço para descanso são os lugares mais celebrados e utilizados, juntamente com a cozinha. Dar a possibilidade de exercer autonomia para preparar o alimento é uma das terapias mais eficientes para uma população que constantemente se depara com necessidades extremas, e que a oportunidade de comer depende exclusivamente da decisão de um “cidadão” dar um prato de comida ou não.

Com todas as interrogações e exclamações que adquiri no meu primeiro mês de trabalho, sigo com a convicção de um estado de felicidade que jamais havia experimentado. Saber que estou fazendo a minha parte, que estou efetivamente ajudando às pessoas a recuperarem sua autonomia e a resgatar seus direitos como cidadão me dá ânimo para acordar todos os dias sedento para enfrentar mais uma batalha.

Se o campo me ensinou muita coisa sobre o mundo e a realidade, a convivência está me dando a oportunidade de colocar tudo em prática. Cotidianamente cada lição que a vida tem ensinado é colocada em prática com muita dedicação, e acima de tudo, muito AMOR!

Se hoje eu pudesse colocar um desejo em prática, com certeza a minha escolha seria que cada cidadão pudesse passar por essa experiência de convivência com outras pessoas em situações extremas. Sem dúvidas viveríamos em um mundo muito mais reflexivo e menos perverso com o próximo. Vejo que falta muito amor nas relações e a principal razão disso é a dificuldade que boa parcela da nossa população tem de se colocar no lugar do próximo.

Mais amor e menos egoísmo.

Um grande abraço á tod@s.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina