Quem sofre com a lentidão do STF?

WeedNews

hempadao 13 setembro, 2015

Pela segunda vez, um ministro do Supremo Tribunal Federal adiou o desfecho do julgamento que pode descriminalizar o porte de drogas no Brasil. Infelizmente a data para recomeço da audiência é incerto e as injustiças seguem rolando por aí.

Uma rápida pesquisa online sobre a insana parceria "drogas + prisão" pode revelar centenas de casos de pessoas que são levados para a cadeia por portar uma quantidade, muitas vezes, insignificante de drogas ilícitas: 5, 10, ou menos de 1 grama.

O maior problema desta novela do Supremo não é o atraso que ele proporciona na segurança de quem fuma um baseado na sala de casa ou no camarote da festinha. Os desprotegidos deste atraso fazem parte da parcela mais vulnerável da população, que se aventuram na drogadição nas cracolândias ou no "pico" favela.

A verdade é a seguinte: na sala e no camarote a maconha já esta legalizada. A chance de dar merda é quase nula. Se você rodar, provavelmente vai passar bem longe da possibilidade de ir para cadeia.

Entre os mais pobres, a realidade é bem diferente. Como exemplo temos um vídeo já postado uma dúzia de vezes aqui no Hempa. Ele é antigo, mas ilustra muito bem um tipo de história que acontece todos os dias. Assista AQUI.

 

A luta contra morosidade do STF é muito maior que a vontade de fumar um baseado sem medo da polícia.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina