Por dentro de uma competição holandesa Secreta de Cannabis!

WAW

hempadao 17 janeiro, 2017

Em um lugar secreto na cidade holandesa de Eindhoven no mês passado, aproximadamente 70 growers, produtores de concentrados e cannaseurs (um trocadilho com a palavra connoiseur – conhecedor, em inglês.) se juntaram para participar da segunda Homegrown Cup. A tarefa: julgar entradas em quatro categorias: outdoor, indoor, hash tradicional e concentrados.

Como a cannabis ainda é tecnicamente ilegal na Holanda, os organizadores tiveram que ser bastante discretos. As autoridades holandesas conseguiram espantar a Hightimes Cannabis Cup e a Highlife Fair, que serviram de modelo para os festivais canábicos europeus da Spannabis ao Cannafest. A última Highlife Fair aconteceu em Amsterdam em 2007 e a Cannabis Cup encerrou por lá em 2014 – 27 anos após organizar o primeiro encontro na capital holandesa.

Como estavam na moda, os eventos não foram banidos por completo. Ao invés disso, a polícia e as autoridades locais tornaram mais difícil a vida dos organizadores. Um exemplo em particular foi que, em 2011, uma dúzia de vans da polícia chegou na Cannabis Cup e os policiais revistaram cada visitante para checar a posse de mais de 5g que é o limite permitido.

Depois que a High Times saiu, um monte de eventos menores nasceu para preencher o vazio. A Homegrown Cup, no entanto, já era diferente desde o começo.

Primeiro, não é em Amsterdam. O evento acontece em uma cidade do sul do país, Eindhoven, a quinta maior da Holanda. Segundo, a copa considera os homegrowers da mesma maneira que os produtores comerciais. A terceira diferença dentre a maioria das outras copas na região: os concorrentes são os juízes enquanto na maior parte das competições existem juízes especializados ou juízes que pagam por esse privilégio. Finalmente, o nível de transparência é altíssimo na Homegrown Cup: os resultados completos são todos publicados online.

Enquanto os participantes estavam se conhecendo, apertando seus primeiros baseados e acendendo seus dabs, um time da Homegrown Cup preparava as amostras para o julgamento. Cada entrada era fotografada, dividida em amostras de 1,5g e colocada em potes plásticos marcada com um código para que os juízes não tivessem ideia de quem produziu o produto.

Colocando o monopólio em teste

O que poucos juízes sabiam era que, entreas 27 entradas na categoria indoor, os organizadores incluíram Cannabis Flos, produzido pelo único produtor holandês licenciado, Bedrocam. A companhia tem o monopólio da cannabis medicinal que chega às farmácias e foi a primeira vez que foi testada às cegas. Apesar da especialidade reguladora e científica da empresa, a Cannabis Flos decepcionou os juízes. O produto ficou em 20º lugar, de 27 competidores na categoria indoor.

Os vencedores da Homegrown Cup 2016:

Indoor: Scott’s OG (Rare Dankness Seeds) por Organic Earth
Outdoor: Brainstorm por Dutch Passion Seeds
Hash Tradicional: Alien Cheese Balls (Exodus Kush da DNA Genetics) por Brother Extracts
Concentrados: White Sumo por Karma Squad



Uma resposta para “Por dentro de uma competição holandesa Secreta de Cannabis!”

  1. Helio disse:

    Pô chama eu na próxima, pô…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina