Polêmica com os coxa maconheiro: O recado das urnas!

Chapa2

hempadao 28 outubro, 2014

por Tales Henrique Coelho

Não vou falar ainda do fla x flu eleitoral que causou tantas brigas no Brasil nas últimas semanas. O recado ao qual me refiro aconteceu também no último domingo, mas no Uruguai, que foi às urnas votar no primeiro turno para presidente e decidir sobre a redução da maioridade penal – que foi descartada!

Que isso sirva como uma dica para quem defende a redução da maioridade penal por aqui. O Uruguai, país mais avançado politicamente da América Latina, quiçá um dos mais avançados do mundo, viu sua juventude ir para as ruas em uma gigantesca campanha intitulada ‘No a La Baja‘, contra a redução.

Quem lê meus textos sabe que sou contra, muito contra. Algumas razões aqui e aqui. No Uruguai, a principal defesa contra a proposta era de que "não vamos aceitar soluções simplistas".

Além da vitória no ‘No a La Baja’, os uruguaios elegeram José Mujica senador com votação recorde, e deram ampla vantagem ao candidato a presidente do governo, Tabaré Vázquez, que defende a política de legalização da maconha criada por Mujica.

O Uruguai mostra coerência, aquela que eu alertei que precisamos ter por aqui. Legislação sobre drogas, casamento igualitário, aborto, questões criminais, maioridade penal, TUDO está ligado. Não adianta ser progressista em uma questão e estar na mesma trincheira do Bolsonaro e do Coronel Telhada em outro assunto.

ANTES QUE VENHAM ME DIZER que ‘os menores já sabem a diferença entre certo e errado’, peço encarecidamente que leiam esses dois textos, do Marcelo Freixo e do Tico Santa Cruz

Ah, e aqui no Brasil não tivemos propriamente um plebiscito sobre o tema, mas pelo menos não elegemos o candidato que defendia abertamente essa proposta, e eu comemorei 😉 !



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina