PM troca tiros e acabada matando Cultivador de Maconha

Chapa2

hempadao 23 fevereiro, 2016

E de repente a guerra às drogas faz mais uma vítima. A Polícia Militar de Curitiba entrou em confronto com o suspeito de cultivar maconha no bairro de Contenda, em São José dos Pinhais, na madruga do dia 22/2. O homem, de aproximadamente 30 anos, acusado de ser o dono da plantação, teria fugido e, na sequência de perseguição e troca de tiros, foi morto pelos policiais.

image

O tenente William explicou ao portal BandaB que “ao tentar abordar o suspeito, ele correu para o matagal e efetuou um disparo contra o serviço reservado. Após meia hora, ele foi para outro um matagal no fundo da residência. Depois, novamente, foi para outro matagal, onde novamente disparou contra a equipe e foi alvejado. Ainda na sequência, ele se escondeu em um quarto matagal, onde foi alcançado e morreu em confronto”, dá pra acreditar?

A PM encontrou na residência do acusado, além de quantidades de maconha e 50 pés da erva, um revólver 38 e munição.

Uma vida foi perdida por causa de pés de maconha. Esse virou notícia, mas é certo que muitos outros ocorrem sem que sequer saibamos. A “maconha encontrada no matagal” jamais teria capacidade de matar alguém. Já os tiros deferidos nessa perseguição no matagal atravessam fácil alguns quilômetros e podem, sim, acertar até mesmo um inocente.

Trocar tiros por causa de uma planta no meio do mato. E o pior é que tem apoio e respaldo da população, aterrorizada pelo mito da “droga”, apoiando medidas descabidas como essa.

Pra quem diz que a lei atual de drogas não leva ninguém mais para a cadeia, nem a penas piores, tá aí uma prova real desse paradoxo abominável de perseguição à uma espécie vegetal. Até quando, Brasil?!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina