Pietro no ConverSativa de hoje!

ConverSativa

hempadao 3 junho, 2013

Hoje a nossa ConverSativa é com um já conhecido dos leitores antigos do Hempadão: Pietro! Quem acompanha o blog desde o começo, conhece esse nome que sempre esteve presente no DownDois e na Hemportagem. Os tempos mudaram e está mais difícil para ele colaborar, mas as portas continuam abertas!

1) Lembrei agora que o Hempadão já te entrevistou, nas primeiras semanas do blog. O que mudou de lá pra cá?

Po mudou muita coisa, hoje em dia carrego a formação que o Hempada me trouxe todos esses anos no peito. Sou um Canabiativista assíduo, que fez parte da história e soube crescer com ela. Hoje o hempadão é uma família pra mim, e seus frutos até hoje dão uma luz, rs rs. Além disso eu evolui muito pessoalmente e profissionalmente, hoje sou um pessoa com uma base conceitual sólida, e aprendi muito em como colocar em prática nossos sonhos e desejos de mudança. Acreditem, nós podemos mudar a realidade a todo segundo, isso é algo que a nossa geração tem em mãos, poder de mudança.

 

2) Você é um cara muito importante para o Hempadão! Ajudou muito a gente no começo e criou pérolas como o Downdois, além de ter por anos assinado a Hemportagem! Um dia esperamos poder retribuir isso, man… vai sair caro? Tá grande a fatura?

Po pessoal, parei de guardar a fatura, numa falta de seda enrolei toda a fatura e botei fogo. Hahaha brincadeiras a parte, acredito que eu ter feito parte do nascimento do Hempadão já é um grande pagamento pra mim. Além do que, fiquei no rio na casa do Mestre Cuca só dando despesas para ele por uma semana, já da pra por na conta. Vocês pra mim são uma família, da qual eu nunca poderia desvincular os laços.  Aliás o downdois, nome sugestivo né?, nasceu em uma brincadeira e se tornou uma das editorias mais acessadas do site, isso me deixa muito feliz, e acho que já basta como pagamento. A aprendizagem que tudo isso me trouxe não caberia na minha conta do banco.

3) E tu continua militando pela legalização de alguma forma? Da comunidade Legalização Consciente em diante, o que veio?

Po acho que todo mundo que tem base e que tem estudo é militante pela legalização. Só pelo fato de voce saber a verdade uma hora voce irá expor ela, e isso já te torna um militante. Além disso, diariamente somos militantes de uma desobediencia civil pacifica. Mas hoje em dia eu sou produtor de eventos, e aprendi que é possível ser militante da EDUCAÇÃO, visar trazer educação e consciencia de uma forma de guerrilha pra sociedade, é ser militante. Acho que a arte, a educação, a intervenção urbana são maneiras de militar por uma consciência mais desenvolvida para a sociedade que consequentemente acarretará para decisões mais baseadas no bon senso do que na discriminação.

4) Fala um pouco do teu trabalho hoje em dia como produtor. Como vai a cena?

Hoje em dia sou produtor de eventos, fundador do Coletivo Molotov, e isso me levou a entender o ambiente mais importante da consciencia de uma pessoa que é o seu ambiente de distração. É o famoso momento do ócio onde as pessoas absorvem mais as informações sem a intenção de faze-lo. Acho que a cena de entretenimento no Brasil esta crescendo cada vez mais, eu como Paulista sou frequentado assíduo de uma das melhores noites do mundo. Eu vejo que cada dia mais nós vamos tomando espaço, cada dia mais os novos produtores percebem o quanto a internet possibilitou o SELF MADE para o produtor, e para os novos músicos. Temos espaços para todos, e isso leva a uma possibilidade do cenario se saturar. Por isso se tem uma visão que eu possa ter do cenário, digamos tendenciosa, é de que precisaremos de mais FESTAS CONCEITUAIS, festas que busquem uma razão para existir e para transmitir o espirito de FESTEJAR para seus convidados. Pois estamos saturados de festas por festas, de um cenário que vise somente a azaração e a garrafa de vodka.

5) Quando colaborava com o blog você tava morando na Califa. Fala só um pouco da diferença imensa do universo da maconha por aqui e por lá.

A maior diferença é que lá a parada é regulamentada aqui não. Logo, o uso e o usuário é visto pela sociedade como algo comum, e não criminoso.
Além disso a planta é comercializada na sua mais pura forma, bem cuidada, sob taxas, de qualidade, e até mesmo os não usuários podem encontrar na lei uma forma de ganharem dinheiro com a regulamentação da planta. Acho que toda essa diferença é o que criou na sociedade deles um entendimento para diferenciar a maconha de drogas assassinas como o cigarro e o alcool.

6) Pretende um dia, quando a maré tiver mais mansa, volta a colaborar com o Hempa? Se sim, saiba que as portas estão abertas, man…

Eu vivo para esse dia, além do mais eu sai do hempadão mas o hempadão nunca saiu de mim, eu vivo constantemente divulgando a parada e buscando novos colaboradores ou apoiadores da causa. Eu estou em uma época em que preciso colocar meus caminhos, estressantes de produtor, no eixo. Mas é aquele velho ditado “BOM MACONHEIRO NÃO PARA, DA UM TEMPO”.

7) Agora pra fechar, convida pras tuas festas, deixa teu contato e dá teu papo direcionado aos leitores do Hempadão.

Bom família, como já disse sou de SP e toda quinta feira faço a melhor noite de Hip-Hop e Groove de são paulo, na Lions Club, o melhor do hiphop na varanda mais fina e elegante de SP. Em julho estarei trazendo para um show inesquecivel no Cine Jóia, Afrika Bambaata e mais um trupe de peso para comemorar os 10 ano de jive, a festa mais conceitual de Reggae de SP. Além do mais sou produtor e estou vago para novas oportunidades sempre. Meu email para contato é pietrolista@gmail.com, ou pode entrar na minha fanpage no facebook.
E aguardem, no próximo semestre teremos mais uma festa do Hempadão aqui em SP, estamos estudando o projeto e confirmando atrações. Pode esperar, onde há fumaça há fogo, e no nosso caso tem varios cabeções também. Hahaha

 

Muito obrigado família, por tudo!



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina