Peru aprova uso medicinal da maconha

Clipadão

hempadao 20 outubro, 2017

O Congresso peruano aprovou nesta quinta-feira uma lei que regulamenta o uso medicinal e terapêutico da maconha e seus derivados, uma iniciativa do parlamentar governista Alberto de Belaunde e da deputada esquerdista Tania Pariona, à qual posteriormente se somaram legisladores de outras formações políticas.

Fonte: El País

O projeto teve o voto favorável de 67 integrantes do Parlamento unicameral. Cinco votaram contra, e três se abstiveram. O plenário decidiu dispensar uma segunda votação do projeto, que deve ser sancionado nos próximos dias pelo presidente Pedro Pablo Kuczynski.

Além de Belaunde e Pariona, contam como autores do projeto os deputados Gloria Montenegro e Hernando Cevallos. O texto foi apresentado no Congresso em fevereiro, dias depois de a Polícia Nacional realizar buscas em um laboratório informal que produzia óleo medicinal de maconha em Lima.

O espaço havia sido montado pela Associação Procurando a Esperança, que disse na ocasião reunir 80 pessoas que precisavam da Cannabis para tratamentos de saúde.

Belaunde anunciou que acrescentará uma disposição final na norma aprovada para que o Ministério Público anule as acusações de narcotráfico contra as mulheres que trabalhavam no laboratório de processamento de óleo de maconha.

Em setembro, centenas de pessoas fizeram uma passeata até o Congresso para pedir a aprovação da lei, e o popular ator e comediante Carlos Alcántara apresentou-se na Comissão de Defesa do Congresso para revelar que há 17 anos inclui o óleo de maconha no tratamento de seu filho autista, que tem convulsões, esquizofrenia e transtornos compulsivos. “Sinto a diferença quando ele toma o óleo e quando não toma”, afirmou.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina