Partiu Uruguai?

Chapa2

hempadao 2 dezembro, 2014

por Tales Henrique Coelho

URUGUAY ELECTIONS

Já pensou em se juntar com mais alguns amigos, criar um pequeno clube onde cada um contribui com uma quantia mensal para cobrir os custos do cultivo de cannabis, e assim todos poderem ter fumo da melhor qualidade? Isso já é realidade no Uruguai, onde essa modalidade é uma das três formas de se conseguir maconha regulamentada recentemente pelo governo.

O portal Terra fez uma excelente matéria, reproduzida aqui no Hempadão, com um dos primeiros clubes de cultivo regularizados no nosso vizinho ao sul. No clube Cluc – Cultivando a Liberdade, o Uruguai Cresce – os 45 membros, o máximo permitido pelo governo, contribuem com cerca de R$ 65 por mês para manter um quintal dedicado ao cultivo da nossa querida cannabis sativa.

Sem fins lucrativos, a cooperativa deve cobrar cerca de R$ 3 por grama de maconha, que só pode ser vendida para seus integrantes.

O modelo não é uma inovação uruguaia – já existe em outros países como na Espanha por exemplo – mas surpreende por sua simplicidade e por estar localizado tão perto de nós, enquanto aqui vemos notícias ridículas como a apreensão de 100 mudas de maconha em Pouso Alegre, MG.

Qualquer um que tenha tido uma experiência de cultivo, mesmo que seja só um amigo que conseguiu fumar da própria produção, tem a noção de como é ridículo nos fazerem recorrer muitas vezes a traficantes fortemente armados para conseguir o que nasce em qualquer quintal.

Imaginem quantos milhões de reais deixariam de ir para as mãos do crime se simples iniciativas como as cooperativas de autocultivo fossem regulamentadas por aqui?

Como sabemos, não dá pra esperar que nossos governantes sejam sensatos, que pensem como um Mujica e cheguem a essa óbvia conclusão.

No entanto, podemos ao menos comemorar notícias como a eleição de Tabaré Vazques, do partido de Mujica, para a presidência uruguaia, o que nos dá certeza de que essas experiências vão continuar.

Resta torcer e divulgar o sucesso da experiência uruguaia, o que com certeza vai acontecer. E esperar, para que cedo ou tarde possamos juntar os amigos, plantar e fumar nossa própria maconha sem depender do tráfico.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina