Oito Atletas que já Rodaram com Maconha!

TopGanja

hempadao 7 abril, 2014

Tão sabendo que o indicatop internacional de jogadores de futerbol está tentando reacender a dscussão pela descriminalização da maconha?! Depois de correr 90 minutos, pra festejar a vitória ou pra esfriar a cabeça da derrota, porque não pode acender um baseado? Enquanto tomar cerveja pode?! Embalando nisso, nosso TopGanja de hoje é sobre esportistas que já foram pegos com a mão na massa, veja só as palas e punições:

1 – Pulmão do Phelps

image

Imagina compartilhar um bong com o nadador que mais conquistou medalhas em uma olimpíada – haja maconha. Pois é, mas quem não lembra quando o jovem nadador foi parar na capa do News of the World dando uma bela bongada?!

2 – Pioneiro da Pala Aquática – Gary Hall Jr.

image

Mas não pense que o Phelps inaugurou a pala na piscina. Muito antes disso, nos idos dos anos 90 o nadador Gery Hall Jr. foi suspenso por três meses quando a Federação Internacional de Natação descobriu um rastro de maconha no seu exame antidoping. Ele se afastou do esporte por um tempo mas voltou com tudo tanto que se classificou para os jogos olímpicos de Sydney e Atenas.

3 – Até tu, Giba?!

image

Quatro meses longe das quadras foi a suspensão que levou o esportista brasileiro Giba quando foi pego no dopping de maconha, em 2002, enquanto defendia a camisa do time italiano Estense 4 Torri Ferrara. O caso ganhou imensa repercussão na época e hoje, já longe das quadras, duvido que ele não queime um pra rir disso tudo.

 

4 – Deu um Dois duas Vezes – Régis Pitibull

Esse é reincidente. Em 2001 quando jogava pelo Bahia, Regis não resistiu e conferiu a massa soltinha de Salvador, mas deu ruim e o baseado rendeu suspensão de 121 dias. Sete anos depois, jogando pelo Rio Branco, time de Minas Gerais, mais uma vez o antidoping pegou o maconheiro. Mas aí a suspensão foi bem menor, apenas 30 dias. Ele já se aposentou, mas conforme o andar da carruagem, se fosse pego mais uma vez, quem sabe ia passar batido, né não?

5 – Justa Causa no Tricolor por um Baseado!?

image

Pois é o jogador de futebol Renato Silva foi demitido por justa causa quando teve seu nome atrelado ao uso de maconha. Ele pegou punição de 120 dias e foi dispensado do clube tricolor, onde não há espaço para reabilitações e a tolerância ao THC foi zero. O Vasco adotou o maconheiro, depois de passagens pelo Botafogo, São Paulo e um time da China.

6 – Devolva sua Medalha, maconheiro!

image

O ginasta da seleção espanhola, Gervasio Deferr deu um dois e foi pego pelo antidoping durante o Mundial da Hungria de 2002. O cara foi suspenso por três meses mas a pior punição foi ter perdido a medalha de prata que havia conquistado. Me diz uma coisa, quando a maconha for legalizada essa medalha será devolvida?!

7 – Soco na Mente pra Relaxar

image

Esse é maconheiro assumido. Já foi flagrado e punido pelo uso mas admite que continua usando, sabe porque?! Porque não concorda que o álcool seja liberado enquanto a erva não. Segundo ele a erva o “ajuda a relaxar”, e ponto. É inegável que teve seu currículo bastante prejudicado pela sua decisão, mas quem sabe a tão sonhada flexibilização não está mais próxima que nunca?

8 – Fumou!? Não te pago!

image

Mais um lutador pego no antidoping do UFC foi o Pat Healy. A comissão do esporte decidiu não tornar público o motivo pelo qual o esportista estava sendo punido mas ele mesmo em entrevista coleitva confessou que fumou um baseado numa festa de um amigo. O caso é que Pat fez a luta da noite no UFC 159 e o prêmio de 130 mil reais que deveria ser pago não foi por que acharam maconha no seu sangue. E aí!?



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina