O Poder de um Braço! [REeDUcaÇÃO #47]

REeDUcaÇÃO

hempadao 22 janeiro, 2014

por Anna Rodrigues

17jan2014

Iae galera,como estamos? Espero que com muita ganja da boa! Como é meu primeiro post do ano creio que ainda é valido um feliz ano novo, saúde ,paz e força de vontade para concretizar os desejos. Aproveitando para contar que também estive no Universo Parallelo e tive a grande oportunidade de observar o funcionamento do posto de saúde e a ação/intervenção do coletivo balance, e volto muito feliz e grata pela oportunidade,além de muitas ideias na cabeça, acreditando mais ainda que devemos levar a educação e principalmente a saúde pública mais a sério, sobretudo se quisermos uma nova política de drogas.

Hoje, gostaria de conversar sobre a operação “braços abertos”, que está sendo desenvolvida na cidade de São Paulo na última semana, pois fico martelando na minha cabeça,se é apenas um emprego, um lugar para dormir, e três refeições ao dia o necessário, porque não foi feito antes? Porque cargas d’agua, primeiramente foi feita uma intervenção policial, depois uma política de internação compulsória?! Duas ações altamente violadoras de direitos básicos para então, desenvolver uma intervenção mais humanitária!?

Escolhi esse vídeo pois achei bacana e realista,mesmo acreditando que o pessimismo de laranjeira seja hipocrisia do mesmo,pois fica claro que necessário é uma oportunidade ,e a eles está sendo dada.Claro que alguns vão demandar um tratamento mais cauteloso,e isso não está sendo descartado,todavia crer que apenas assim se resolverá o problema,já foi provado que não é plausível.

‘’As regras da Cracolândia e a visita surpresa de Haddad’’

Ao abrir a janela do quarto de hotel , lembrar de tudo que passou,porque mesmo voltar para calçada? É difícil sim,mas dessa forma creio eu,seja melhor do que retirá-lo de sua realidade e desenvolver uma fantasia de um novo mundo cor de rosa,essa política demonstra que conciliar o uso é possível.O prefeito Fernando Haddad deixa isso claro em entrevista ao jornal GGN quando diz: – “Até porque as pessoas,elas tem condições de trabalho,quantos dependentes químicos trabalham?,a maioria dos dependentes químicos trabalham!Agora,quando é pobre querem internar,quando não é pobre pode continuar nas suas atividades,ou será que nos escritórios ,nas repartições,nas empresas, não há dependentes químicos,evidentemente que há!” ( disponível AQUI)

É difícil é,quem aqui fuma maconha e vai dizer “-Sim, nunca mais vou fumar ganja” ,em troca você ganhará algo de grande desejo, aquilo que está na sua mente,que vai mudar sua vida! Será mesmo que nunca mais você iria colocar um baseado na boca? Lembre que estou falando com você, que com certeza está abaixo de um teto,tem uma cama para dormir,e faz sim no mínimo três refeições ao dia.

Para que esse programa seja eficiente, como o professor Dartiu Xavier colocou,tem que intervir diretamente nas raízes do problema,ser realista, agir com o coração. E lembrar que certamente o problema principal não é o uso/consumo da droga, ela faz parte,todavia, não ser visto,ser mal tratado,xingado,entre outras tantas coisas que não gosto nem de imaginar que estes seres humanos passam,isso sim é um grande problema.Quero acreditar que com comida ,emprego remunerado,cursos de capacitação e um lugar para ficar,a mudança haverá.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina