Moby Dick na História dos Strains!

Histrains

hempadao 25 setembro, 2013

Hoje é dia dela, aquela que tem nome de baleia, a Moby Dick! Esse strain nasceu da cruza dos strains Haze x White Widow e já foi produzida por dois bancos de sementes: a Green House e o Dinafem. Esse último também produziu uma automática e a Moby Dick #2 que, segundo o próprio site, é muito poderosa e, por isso, não é recomendada para iniciantes. Outra diferença entre elas é que a Moby Dick #2 é uma planta que fica mais alta, mas rende menor quantidade de buds.

Mas hoje vamos falar da primeira Moby Dick. Segundo o site da Dinafem, esse é o strain mais poderoso que eles têm, com aproximadamente 21% de concentração de THC, quando cultivada em condições ideais, e, além disso, tem o THCV, uma substância presente em sativas equatoriais e que é produzida em resposta aos raios ultravioleta. Essa substância faz com que o efeito do THC fique mais forte e seja sentido depois de duas ou três tragadas.

Quando cultivada indoor, sua floração dura, em média, 9 semanas e ela pode render uma quantidade de até 800 gamas por metro quadrado. É uma planta boa para ser cultivada com a técnica do SCRoG. A Moby Dick precisa de mais luz, mais comida e um EC mais alto do que outras plantas para desenvolver todo o seu potencial. Também é importante controlar o pH para que não fique acima de 6,5 ou a planta vai dar sinais de deficiência de ferro.

Veja os strains que já passaram por aqui e dê a sua sugestão para a semana que vem!

.:. Skunk #1 .:. Blueberry .:. White Widow .:. AK-47 .:. Manga Rosa .:. Bubblegum .:. O.G. Kush.:.Acapulco Gold .:. Maui Wowie .:. Northern Lights .:. Cinderella 99 .:. Jack Herer .:. Big Buddha Cheese.:. Mazar .:. Purple Haze .:. Pineapple Express .:. L.S.D. .:. Orange Diesel .:. Tangerine Dream .:. Strawberry Haze .:. Vanilla Kush .:.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina