Minha Maconha, Meu Remédio!

Caos in Casa

hempadao 11 fevereiro, 2014

Acompanho o site de vocês e aprecio a área na qual os usuários contam suas experiências. Gostaria de dividir a minha,pois a cannabis funcionou como um remédio para uma depressão sem cura na qual eu me encontrava.

Sempre tive uma infância e adolescência feliz …

Era do grupinho dos que namoravam na escola,ao mesmo tempo andava com os nerds jogadores de pokemon e era bombado de academia. Sempre dei problema na escola por não querer estudar e ficar conversando nas aulas,mas sempre tive notas altas, nunca tive preconceito, nunca selecionei minhas amizades por motivos de interesse ou preconceituosos porque na verdade sempre enxerguei a amizade das pessoas.  Mas sempre fui muito preconceituoso em relação a maconha e qualquer outra substância.

Quando entrei na faculdade com 18 anos comecei a sentir falta da vida que eu tinha,meu namoro terminou e muita cobrança em cima de um jovem no qual perdeu seus melhores amigos,pois acabei me mudando.

Não tinha mais nada e as pessoas que me davam apoio e que eu amava se encontravam distantes… Distantes pela falta de tempo que eu tinha e devido a mudança de casa.

Um ano depois comecei a faltar na faculdade,parei de comer,malhar,sair… estacionei minha vida e ficava sofrendo dentro de um quarto.

Aos 19 anos comecei a frequentar psiquiatras e neurologistas, nos quais sempre me receitavam mais e mais remédios.

Tomei diversos antidepressivos em todos tipos de tarja,vermelha,preta e algumas que nem conhecia.

Sempre andava "pancadão" de remédio,com a vista turva,boca seca,dor de cabeça,olheira,tremor e muitas outras reações que os fármacos me causavam.

Assim ia minha vida,idas e vindas… Recaídas e mais recaídas.

Tentei suicídio 3 vezes e fui internado,mesmo usando as drogas farmacêuticas … Cortei os pulsos,tomei cartelas de remédio e surtei de tanto sofrimento.

Por um lado teve sua positividade,pois percebi o quanto meus pais me amavam.

Ao estudar medicina,com 23 anos tive uma aula de farmacologia, isso aguçou minha vontade de ir mais a fundo sobre os fármacos na depressão,logo encontrei uma tese e centenas de estudos sobre a cannabis combinada com outras ervas naturais ( erva de São João como exemplo) sendo usadas em muitos países contra a depressão,assim não causando os efeitos severos dos antidepressivos.

Fiquei um ano e meio lendo relatos,acompanhando documentários e estudando afundo a cannabis sativa.

Por ter um primo usuário de maconha,fiquei vendo os efeitos nele.

Esse meu primo ficou de certa forma mais calmo,pois ele sofria uma espécie de estresse precoce pra sua idade…

Enfim,deixei o preconceito e alienação de lado e queimei meu primeiro baseado faltando pouco menos de 4 meses para meus 25 anos com meu primo.

Anotava os efeitos assim fazendo uma avaliação sobre a minha pessoa.

Comparei os efeitos positivos sobre minha mente e garimpando o máximo da minha pessoa para ver se realmente tinha os efeitos nos quais eu precisava…

Na faculdade sempre fui o aluno da primeira carteira e que sempre participava. Minha depressão tomou isso de mim e minhas notas afundaram,novamente me afastando das pessoas por querer ficar sempre isolado.Ao consumir a cannabis antes de dormir ou no café da manhã meu dia virava outro,claro que não foi uma mudança magica da noite pro dia. Comecei a usar de forma medicinal de acordo com alguns sites especializados.

Agora com um pouco mais de 7 meses de uso posso lhe falar…

Parei com meus remédios de depressão,nunca mais tive uma crise ou recaída ( com os fármacos eu tinha pelo menos 2 recaídas leves por mês ou uma forte ).

Minhas notas ? excelentes

Fiz novas amizades,melhorei a qualidade de vida e sempre respeitei as pessoas ao meu redor. Nunca atrapalhei ninguém com a minha marola e fumo de vidros fechados no carro,temos que respeitar quem não gosta !

Claro que a cannabis não me deu inteligência ou me trouxe amigos,mas agiu como um fármaco antidepressivo tirando meu sofrimento desconhecido e me deixando com os pés no chão novamente. Infelizmente sofro preconceito de raras pessoas que sabem do uso medicinal que faço com a erva,e claro,o tabu familiar pois minha família abomina .

Como muitos não posso fazer o cultivo e não tenho uma erva de qualidade,mas mesmo assim seu uso medicinal mudou a minha vida. Seria um sonho a legalização para uso medicinal. Assim não precisaria recorrer ao "mercado paralelo" e o estado iria está tratando a minha doença,pois como todo cidadão eu pago meus impostos e merecia no mínimo um tratamento.

Sou um ótimo ser humano e odeio ficar na sombra da ilegalidade como um bandido,sou batalhador assim como muitos que fazem o uso da erva. Mas infelizmente para o nosso estado não somos boas pessoas por usar a maconha.

Lembrando que esse é um relato da minha vida e das minhas consequências,peço- hes que tenham sua consciência e não se deixem levar por histórias alheias,pois o uso de maconha é crime e você pode rodar.

Mas um dia isso irá mudar e iremos marcar centenas de confraternizações aqui no hempadão. No dia que isso acontecer,finalmente poderei revelar minha identidade 😀

Um grande abraço 🙂

Relato de um leitor enviado para redacao@hempadao.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina