Meu Pai, um Amigo de Marola!

Caos in Casa

hempadao 12 agosto, 2014

Sou usuário da nossa erva a pouco tempo. Comecei a fumar no fim do ano passado durante meu intercâmbio nos EUA. (ô saudade daquela erva pura). Enfim, voltei ao Brasil e me juntei com a turma de maconheiros da minha cidade, que é bem pequena.

Junto com os baseados vieram os cigarros de palha que são muito comuns no interior de Minas Gerais. Moro só com meu pai, porque eles são separados e minha mãe mora em Recife. Na semana passada uma amiga da minha mãe me viu fumando cigarro de palha e veio falar comigo pelo Facebook. Pedi pra ela não contar pra minha mãe até porque ela iria surtar, mas nada adiantou: minha mãe ficou sabendo do fato ocorrido. Ela me deu um sermão sobre o quanto fumar faz mal.

No fim dela ligação ela perguntou se eu já experimentei maconha alguma vez na vida. Eu disse que pois sei que ela é muito conservadora. Em surpreendente resposta ela me disse que se eu quisesse experimentar deveria pedir ao meu pai, o que me intrigou muito. Como de praxe ela começou a esculachar a planta e eu quebrando todos os argumentos dela, que apesar de novo, leio bastante sobre o assunto. No dia seguinte ela já tinha ligado pro meu pai e contado tudo para ele.

Meu pai me chamou para conversar e ficou bravo pelo fato de eu ter fumado cigarro de palha, e disse que se eu quisesse experimentar maconha era só pedir para ele. Por dentro eu estava explodindo de felicidade (se um dia a casa cair pro resto da família, vou ter alguém que não vai ficar contra mim), mas não demonstrei nada. Ele admitiu para mim que é maconheiro, e que maconha não traz malefício nenhum, só que eu tenho que tomar cuidado para não viciar, como qualquer outra coisa o vício é uma possibilidade.

Ele me convidou para fumar com ele, e me disse para ir fumar em casa mesmo. Ele não quer ver o filho dele tomando tapa de policial, porém meu pai quer esperar até que o ENEM passe, pois ele não quer ficar com a consciência pesada caso eu não passe para uma federal. Resumindo, depois do ENEM eu e meu pai vamos torrar uma BOMBA (palavras do meu velho). Estou tão aliviado disso tudo ter acontecido, tirou um peso imenso dos meus ombros.

Admiro muito o trabalho de vocês. Abraços!

Relato de um leitor enviado para redacao@hempadao.com



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina