Marc Emery é preso por vender maconha antes da legalização no Canadá

WeedNews

hempadao 18 dezembro, 2016

Marc Emery, o famoso “Príncipe da Maconha” desafiou a lei proibicionista mais uma vez e, mais uma vez, foi parar na cadeia. No início da semana o ativista abriu seis lojas para venda de maconha em Montreal, no Canadá, que ainda não é legalized.

 

De acordo com uma publicação realizada pelo perfil da Revista Cannabis Culture, a esposa de Marc, Jodie Emery, e o editor chefe da revista, Jeremiah Vandermeer, também foram presos, mas já estão em liberdade sob investigação. O atual primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, prometeu legalizar a erva, mas a mudança na legislação ainda não foi aprovada. 

A Cannabis Culture de Marc Emery vende maconha para maiores de 19 anos, com preços que variam entre 7 e 14 dólares canadenses por grama. Pelo Twitter, a prefeitura local prometeu “tolerância zero para os que desrespeitarem a lei vigente”. 

“Esta prisão é errada, a proibição está errada e o primeiro ministro é uma desgraça”, disse Emery durante sua prisão. Clientes e ativistas que formavam fila na porta da loja gritavam “Free Marc Emery”, expressão que viralizou no período que Marc ficou preso acusado de traficar sementes de cannabis para os EUA. 

Em maio de 2010, Marc Emery foi extraditado para os EUA após ser condenado pela venda, pela internet, de sementes de maconha. Ele retornou ao Canadá em agosto de 2014, após cumprir sua pena. 



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina