Maconha e Cárcere #2 – Polícia contra a Planta!

Maconha e Cárcere

hempadao 28 abril, 2013

Quem diz que o Brasil não está pronto para a legalização deve estar se baseando no noticiário bizarro que envolve a maconha. Raul dizia: “se quer entrar no buraco de rato, de rato você tem que transar”, por isso o Hempadão invade o submundo da proibição para tentar modificar um pouco essa visão. Usuários e traficantes, maiores e menores, homens e mulheres, a lei não perdoa, mas prefere os pobres, por isso a primeira matéria do vídeo é diretamente da Miséria Tv. A guerra aos pobres continua, o policial é mal remunerado duas vezes, uma por ganhar pouco, infelizmente, e outra por se empregado para motivos como perseguição da planta e seus usuários. Maconha e Cárcere segunda edição, o sonho é que essa sessão, uma semana, um dia, não tenha mais o que postar, ninguém mais seja preso por usar ou portar a erva:

Boletim de Ocorrências da Semana:

Em São Paulo a polícia apreendeu 80 quilos de maconha e prendeu cinco pessoas. No Rio de Janeiro o nervosismo botou mais um homem atrás das grades. A polícia desconfiou e achou 28 quilos de maconha na mala do cara, em plena rodoviária. Em Pernambuco um jovem de 17 anos foi pego com 140 papelotes de maconha. No último post teve gente reclamando que parecia que estávamos defendendo o traficante. De modo algum, mas boa parte dos leitores, por falta de opção, são as pessoas que compram esses papelotes, não deveriam estar pregando contra a existência dessas pessoas que se arriscam para garantir sua brisa. O crime de tráfico de drogas, de portar uma planta, não deveria de maneira alguma ser hediondo, se não quando acompanhado de porte de arma e exercício de domínio territorial ou aliança com crime organizado.

A verdade é que a grande maioria das pessoas presas com porte de maconha não fazem parte de nenhuma organização criminosa, não tem grande quantidade e também não possui antecedentes de outros crimes. Em grande parte usuários que veem no tráfico uma forma de consumir de graça sua droga. O Brasil não está preparada para abandonar essa política suja de proibição e propina? Será?

A Polícia Rodoviária de Barra do Piraí conseguiu capturar das estradas exatos 100 quilos de maconha. O motorista e o carona do carro que levava a erva tentaram fugir a pé, um conseguiu e o outro não. Enquanto isso na rodoviária que leva ao Espírito Santo três pessoas foram presas com 5 quilos de 02operacaocoqueiros26042013maconha. Na Zona Sul de Manaus dois menores foram presos com maconha, cerca de 90 papelotes da droga. De norte a sul o crime se repete, há décadas e a solução qual seria? Aumentar os gastos ineficazes da proibição? Ou deixar a planta em paz e se concentrar em crimes mais danosos à sociedade?!

Da grande cidade ao interior: em São José Mipibu eles também fizeram prisões de traficantes de maconha. Duas pessoas terão suas vidas tumultuadas por causa de dois quilos de maconha. E no Mato Grosso mais uma mala foi lotada de maconha e acabou parando no noticiário nacional, adolecentes de 13 e 14 anos pegavam carona com caminhoneiros transportando 29 quilos de maconha – isso é que é política de segurança para nossas crianças, não? No Pará a polícia teve o trabalho de destruir 30 mil pés de maconha – TRINTA MIL pés de uma planta, para a polícia exterminar.

No Mato Grosso mais dez quilos de maconha ficaram na estrada. E em Porto Alegre três foram algemados por causa de erva pra venda um pé de maconha.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina