Maconha e autismo: Declaração de uma mãe!

Aspilão

hempadao 16 novembro, 2016

“Foi como mágica. Meu filho se tornou uma pessoa calma, mais concentrado, com um sorriso no rosto. E, em um ano, ele não tinha mais o hábito de machucar a si mesmo nem tinha ataques, o que para ele e para mim é um milagre. Isso mudou minha vida.”

Abigail Dar, mão de Yuval, 23 anos, diagnosticado com autismo, em entrevista aqui.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *




Papelito
Banner Sedina